POLÍTICA MT

Advogados e pecuaristas depõem sobre venda de sentenças em MT

Publicados

em

 

A Justiça de Mato Grosso determinou que os advogados Rodrigo Komochena e Fernando Ojeda e o pecuarista Loris Dilda sejam interrogados por videoconferência, no dia 1º de fevereiro, para responderem à ação que é resultado da Operação Asafe, que investiga esquema de venda de sentenças no estado. O pecuarista Loris Dilda, acusado de se envolver no esquema, será interrogado pela primeira vez.

Os advogados Rodrigo Komochena e Fernando Ojeda serão reinterrogados. A decisão da juíza Ana Cristina Medes, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, cumpre decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que determinou suspensão do processo até que todos os réus sejam interrogados.

A Operação Asafe foi deflagrada pela Polícia Federal em maio de 2010, com o cumprimento de nove mandados de prisão e 30 de busca e apreensão em casas e escritórios de advogados, desembargadores e juízes. De acordo com o processo, a acusação foi feita a partir dos de interceptação telefônica e quebra de sigilo de dados.

Fonte: Folha Max

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA