MANCHETE

Agricultor é liberado com tornozeleira eletrônica; vítima recebeu botão do pânico

Publicados

em

 

O produtor rural Nedio Risieri Germiniani, que foi flagrado agredindo sua namorada em um resort de luxo na região do lago do Manso, foi ouvido e liberado neste domingo (24).

Para segurança da vítima, o agricultor foi obrigado a utilizar tornozeleira eletrônica. Além disso, a joven Helen Machado tem a sua disposição um botão do pânico, que poderá ser acionado se o ex-marido se aproximar dela.

A decisão foi estabelecida pelo juiz plantonista, Geraldo Fidelis, que converteu em medidas cautelares a prisão em flagrante do produtor rural.

Nedio terá que manter a distância mínima de 250 metros da ex-companheira, de seus familiares e das testemunhas. Se descumprir essa determinação e ela acionar o botão do pânico, ele poderá ser preso.
De acordo com informações da Polícia Civil, o suspeito e sua filha foram presos pela Polícia Militar por volta das 6h30 de sábado (23). O homem foi autuado em flagrante pela Lei Maria da Penha e a filha dele por tentar impedir o trabalho dos militares. A jovem foi solta logo depois.

O CASO

A confusão envolvendo Helen Machado também contou com a participação da família do ex-marido. De acordo com informações da Polícia Militar, a vítima pediu ajuda após ser agredida por seu companheiro. Ao chegarem ao local, uma mulher de 32 anos, que se apresentou como filha do agressor, tentou impedir que os policiais entrassem no bangalô, onde estava o pai.

Bastante alterada, ela insultou e agrediu com tapas os PMs. Insatisfeita, ela ainda bateu nos funcionários do hotel e teve que ser algemada.

O agressor, Nédio Germiniani, que estava em um quarto do bangalô, se recusou a abrir a porta para os policiais. Um funcionário do hotel destrancou a passagem com uma chave reserva. Ao adentrar no espaço, os militares informaram que ele seria encaminhado a delegacia. O acusado, no entanto, resistiu à prisão e assim como a filha, precisou ser algemado.

Uma criança, filho do agressor, ficou no local sob cuidados de um funcionário do hotel até a chegada do Conselho Tutelar.

O homem foi encaminhado a Cadeia Pública para aguardar a decisão judicial de homologação da prisão em flagrante. Ele foi autuado e deve responder pelo crime de Lesão Corporal por Violência Doméstica.

O QUE DIZ O MALAI

O Malai Manso se posicionou sobre o caso por meio de nota. Informou que acionou a Polícia Militar e o Conselho Tutelar e colaborou com a ação das autoridades. Disse também que não compactua com cenas de violência no local.

Veja a íntegra:

O Malai Manso Resort repudia todo e qualquer tipo de agressão e informa que, assim que tomou conhecimento do fato ocorrido na madrugada do dia 23 de janeiro, durante uma briga de casal, acionou as autoridades competentes, bem como sua equipe de segurança.

O resort agradece a Polícia Militar e o Conselho Tutelar do município de Chapada dos Guimarães-MT, que agiram rapidamente e conduziram a situação dentro dos procedimentos recomendados. A equipe do empreendimento deu todo apoio à vítima, inclusive destacando equipe para acompanhamento à delegacia para registro de boletim de ocorrência.

O Malai Manso Resort é sinônimo de felicidade e lugar onde famílias e amigos confraternizam e se divertem, sem nenhum prejuízo quanto a gênero, raça, cor, religião e orientação sexual.

O resort lamenta o incidente ocorrido em suas dependências e afirma seu compromisso contra qualquer tipo de preconceito da sociedade.

Fonte: Folha Max

 

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA