MANCHETE 2

AL suspende sessões e libera deputados para campanha

Publicados

em

 

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), confirmou que vai suspender as sessões por duas semanas para que os deputados possam se dedicar às campanhas eleitorais deste ano. O pleito vai ocorrer no próximo dia 15 de novembro.

De acordo com o chefe do Legislativo, antes da suspensão, os parlamentares devem fazer a apreciação de 10 vetos do governador Mauro Mendes (DEM). Os demais textos – como projetos de leis e moções de aplausos – devem ficar parados no crivo do legislativo até o termino do processo eleitoral.

“A pauta da semana já está montada, ainda temos vetos para votar, são 10, e os projetos pendentes. Ainda vamos fazer sessões semana que vem, provavelmente duas, e vamos ver no Colégio de Líderes para dispensar essas duas últimas semanas porque deputado fica em campanha, fica em sessão. Então, essas duas semanas são para concentrar nas eleições, o que é muito importante e depois voltaremos nas sessões”, disse Botelho.

Vale lembrar que no início da campanha, Botelho chegou a alertar que descontaria do salário os deputados faltosos nas sessões ordinárias e extraordinárias. No parlamento, três deputados participam do pleito deste ano. Para Senado, os deputados Elizeu Nascimento (DC) e Valdir Barranco (PT) concorrem a vaga deixada pela juíza aposentada Selma Arruda (Podemos), que foi cassada por cometer crimes eleitorais. Já Xuxu Dal Molin (PSC), tenta se eleger como prefeito de Sorriso (397 km da capital).

O primeiro-secretário da Assembleia, deputado Max Russi (PSB), esclareceu que o “recesso eleitoral” não vai trazer prejuízos a pauta. As atividades presenciais de servidores seguem por meio período até dia 29, devido à pandemia de Covid-19.

“Nada mais justo do que a Assembleia separar esses 15 dias para fazer um trabalho forte, participar das eleições, ajudar nas definições e orientar a população. Não tem nenhum projeto de relevância que atrapalhe o andamento da casa ou do governo. Se tiver, todos os deputados virão nas sessões extraordinárias, como já aconteceu no ano passado. É importante que as lideranças políticas, os deputados e todos participarem”, defendeu Russi.

 

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA