POLÍTICA MT

Apartamento de R$ 2,3 mi de delator vai a leilão em Cuiabá

Publicados

em

 

Um apartamento avaliado em R$ 2,3 milhões que foi entregue pelo empresário Alan Malouf durante delação premiada, no ano passado, vai a leilão no dia 26 deste mês, conforme edital homologado pela juíza Ana Cristina Mendes, da Sétima Vara Criminal de Cuiabá.

O imóvel está localizado no Bairro Ubirajara, em Cuiabá. O apartamento faz parte do ressarcimento oferecido por Malouf para reparar danos causados aos cofres públicos por uma desapropriação paga de forma fraudulenta pelo estado por uma área do Bairro Jardim Liberdade, no valor de R$ 31,7 milhões.

A negociação deve acontecer pelo site da Estância Bahia Leilões.

De acordo com a Justiça, o empresário Alan Malouf deve devolver R$ 5,5 milhões ao estado, como ficou acordado em delação à Procuradoria Geral da República (PGR), homologada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Além do apartamento, ele ofereceu uma sala comercial no Bairro Jardim Cuiabá.

O restante da multa deve ser paga em 10 parcelas iguais no valor de R$ 212 mil. O pagamento começou em julho deste ano e deve seguir até dezembro de 2022.

Leia Também:  Secretária em MT está com Covid e cumpre isolamento em casa

Em depoimento à PGR, Alan denunciou suposto esquema de caixa 2 na campanha do governador Pedro Taques (PSDB), em 2014, entre outros crimes.

Segundo Malouf, ele e outros empresários doaram cerca de R$ 7 milhões à campanha de Pedro Taques, por meio de um acordo de que o dinheiro retornaria depois que Taques estivesse no comando do Poder Executivo.

As fraudes foram investigadas na Operação Rêmora. Malouf foi preso em dezembro do ano passado, mas solto alguns dias depois.

No entanto, por meio da defesa dele, propôs acordo de colaboração premiada e apresentou detalhes de um esquema de desvio de dinheiro público.

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA