MANCHETE

Áudios revelam que líder do CV mandou matar traficante após ameaça a pastor em Cuiabá

Publicados

em

 

Áudios que estão viralizando em grupos de WhatsApp e redes sociais explicam a suposta motivação da execução do traficante Edson Gonçalves de Jesus, conhecido como “Disson”, que foi executado no início da tarde desta sexta-feira (23) no bairro Renascer, em Cuiabá. O traficante, que tinha uma longa ficha criminal, foi alvejado dentro do carro, perdeu o controle do veículo e bateu em um carro modelo Duster, que estava estacionado.

No áudio, uma mulher comenta que a execução foi autorizada por Sandro da Silva Rabelo, o “Sandro Louco”, principal líder do Comando Vermelho em Mato Grosso. Porém, não teria relação com a vida criminosa de “Disson”.

Nas gravações, a mulher, não identificada, conta que o traficante teria colidido no carro do filho de um pastor evangélico na noite desta quinta-feira (22)  no Pedregal. Durante a discussão, o bandido teria quebrado uma garrafa de Wisky na cabeça do filho do pastor, que é um homem muito querido pelos moradores do Pedregal.

O líder evangélico tentou intervir, mas acabou sendo ameaçado pelo traficante. Desesperado, ele comentou a situação com uma conhecida. Essa mulher entrou em contato com dois homens, identificados como “Torto” e “Melancia”, considerados como “disciplina” do Comando Vermelho.

Estes dois homens teriam relatado a situação para outros membros do CV e o caso chegou a “Sandro Louco”, que cumpre pena na Penitenciária Central do Estado. O principal líder da facção, então, teria dado a ordem para a morte de “Disson”.

Segundo informações, “Melancia” e “Torto” cassaram o traficante por toda a madrugada, mas só o localizaram no início da tarde.

O traficante não era integrante do Comando Vermelho de Mato Grosso e perdeu espaço no bairro justamente após a facção entrar.

O CASO

Considerado um dos maiores traficantes de Cuiabá, Edson Gonçalves de Jesus, o “Disson do Pedregal”, foi morto nesta sexta-feira (23) na região do bairro Renascer, em Cuiabá. As informações preliminares são de que os assassinos estavam num veículo Sandero e “fecharam” no carro do traficante. Em seguida, um dos ocupantes do carro desceu já atirando contra “Disson”.

Mesmo baleado, o traficante seguiu dirigindo, mas perdeu o controle do carro cerca de 500 metros depois e bateu num veículo Duster. O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) esteve no local e constatou a morte dele.

“Disson” foi um traficante que ganhou notoriedade na região do Pedregal e Renascer na década de 90 e início dos anos 2000. Foi preso por diversas vezes pelas polícias Militar e Civil.

 

 

 

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA