conecte-se conosco


POLÍTICA NACIONAL

Bolsonaro descarta Feder e reitor de SC passa a ser cotado para o MEC, diz TV

Publicados

em


.
Renato Feder, secretário de educação do Paraná, e Aristides Cimadon, reitor da Unoesc| Foto: Divulgação/Seed/Unoesc

O secretário de educação do Paraná, Renato Feder, não é mais uma alternativa para assumir o Ministério da Educação (MEC), segundo a CNN Brasil. O próprio presidente Jair Bolsonaro (sem partido) teria afirmado a parlamentares que desistiu do nome e telefonado para Feder para cancelar um encontro que ambos teriam na próxima segunda-feira (6). Para a decisão teria pesado a divulgação de um dossiê contra Feder, feito pela chamada ala ideológica do governo.

Ainda de acordo com o canal de TV, o reitor da Universidade do Oeste de Santa Catarina (Unoesc), Aristides Cimadon, teria entrado para a lista de cotados para assumir o MEC. Seu nome seria uma sugestão de parlamentares da bancada catarinense no Congresso. De acordo com currículo disponibilizado na Plataforma Lattes, Cimadon é formado em Filosofia, Pedagogia e Direito e tem mestrado em Educação pela PUC-RS e em Direito pela UFSC, além de doutorado em Ciência Jurídica pela Universidade do Vale do Itajaí.

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA