POLÍTICA MT

Bolsonaro nega compromisso com Medeiros; grupo tenta convencê-lo a apoiar WF

Publicados

em

 

O presidente Jair Bolsonaro deverá apoiar a reeleição do senador Wellington Fagundes (PL) no pleito de 2022.  Nos últimos dois dias o senador mato-grossense esteve reunido com o presidente e com a ministra de Governo, Flávia Arruda fazendo essa construção. Na ocasião, Bolsonaro negou que tenha fechado acordo para apoiar José Medeiros (Podemos) ao Senado Federal e reconheceu a defesa que Wellington tem feito do Governo no Congresso Nacional.

Nesta terça-feira (26), no encontro entre Bolsonaro e os senadores de Mato Grosso, Jayme Campos (DEM) fez a interlocutor em prol de que o presidente apoie as reeleições tanto do governador Mauro Mendes  (DEM), quanto de Wellington (PL).

“Foi uma reunião para tirar o veneno que plantaram no presidente contra o governador e para reforçar o apoio a Wellington”, disse uma fonte do Paiaguás.

Rodovias

Bolsonaro garantiu que trabalhará junto ao Governo de Mato Grosso e a bancada federal no Congresso para priorizar rodovias que escoam a produção do Estado e garantem aumento de competitividade, emprego e renda. Em audiência que contou com a presença do governador Mauro Mendes e dos senadores Wellington Fagundes (PL-MT), Jayme Campos (DEM-MT) e Carlos Fávaro (PSD-MT), foi destacada a necessidade de dar atenção especial para as BRs 174, 158, 242, 080.

Leia Também:  Mauro vê momento de guerra em MT e vê erros estratégicos nas cidades

No entanto, para que haja investimentos vultosos em infraestrutura rodoviária, é necessário uma recomposição orçamentária no DNIT – órgão federal que faz as manutenções das BRs. Atualmente, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes está no menor nível orçamentário em 20 anos, com apenas R$ 6 bilhões disponíveis para investimentos em todo o território nacional.

Para que essa recomposição aconteça, o senador Wellington Fagundes, que preside a Frente Parlamentar de Logística e Infraestrutura, assegurou que a bancada está empenhada em encaminhar emendas que ajudem o Planalto e, consequentemente, o governo estadual, já que o aumento das exportações garante reforço no caixa mato-grossense.

“A agenda foi positiva, tivemos a companhia dos nossos senadores, e criamos uma estratégia para que juntos, governo Federal e Estadual, possamos avançar em todos os modais da infraestrutura de nosso Estado, com atenção especial para 174 , a 158, 242, 080, entre outras obras prioritárias”, relatou o governador Mauro Mendes.

Os senadores foram unânimes em destacar a necessidade de fazer com que haja liberação de recursos já empenhados e garantir um uníssono no encaminhamento de emendas individuais e de bancada. “Nosso Estado é o maior produtor brasileiro de commodities agrícolas, dando grande contribuição à retomada econômica”,

Leia Também:  STJ nega recurso e mantém conselheiro afastado do TCE de MT

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA