POLÍTICA MT

Botelho cita “confusão” e alerta Mendes sobre demora em decidir palanque

Publicados

em

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (União) disse que o governador Mauro Mendes (União) não deveria demorar tanto para tomar a decisão sobre ter o palanque aberto ou não para candidatura ao Senado. Em conversa com jornalistas, na manhã da última quarta-feira (3), ele garantiu que até esta sexta-feira (5), dia da convenção da sigla, o martelo será batido.

 “No momento está sim uma confusão, uma conversa pro lado, conversa para o outro, palanque aberto, palanque fechado, é todos os senadores no palanque do governador aí já não é mais. Mas até sexta-feira nós vamos saber. Chegou a hora de definir, aliás já era para ter definido eu não sou a favor de ficar levando isso, eu acho que isso já deveria ter sido discutido antes”, declarou.

O parlamentar ironizou as tentativas que a federação Brasil da Esperança (PT, PV e PCdoB) tem levantando de possíveis nomes, como o do senador Carlos Fávaro (PSD), para concorrer ao Governo do Estado. No entanto, ponderou que é bom para a democracia ter um oponente para debater.

Leia Também:  Justiça autoriza penhora de R$ 2 milhões de ex-presidente do MT Saúde

“Pelo menos eu não sei se tem candidato, vamos aguardar porque até agora é um lança candidato, uma hora depois já tirou o nome. Então eu não sei se ele [Fávaro] é candidato vamos aguardar pra gente fazer comentário. Eu acho que tem que ter mesmo um candidato de oposição, é importante para a democracia o debate e nós temos muita coisa pra mostrar. Ter um candidato pra discutir e debater é muito melhor do que ficar falando sozinho”, avaliou.

Sobre o encontro com o deputado federal Neri Geller (PP) na noite de quinta-feira (4) e um possível apoio a sua candidatura ao Senado, Botelho descartou a chance de isso acontecer. Botelho garantiu que o encontro trata apenas de mera formalidade devido à aliança com vereadores do interior.

“Nós temos apoiadores individuais e nesse aspecto eu não posso tirar. Tem alguns vereadores do interior que me apoiam que já declararam apoio a candidato e eu não tenho como chegar lá e fazer ele mudar isso ou dizer que não aceito. Estamos em uma eleição muito dividida e ninguém está tendo esse alinhamento. Agora o meu candidato vai ser o que o partido definir”, garantiu.

Leia Também:  Ruralista detona Neri e Fávaro: "2 melancias"

Fonte: Folha Max

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA