MANCHETE 2

Botelho defende comércio aberto e afirma que juízes mandam fechar baseados em suposições

Publicados

em

O deputado estadual Eduardo Botelho (DEM), presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), considera que as decisões judiciais que estão determinando o fechamento dos comércios em diversas cidades estão erradas. Segundo o parlamentar, deveriam prevalecer as opiniões dos prefeitos e seus respectivos decretos sobre o combate ao novo coronavírus (Covid-19).

Os argumentos de Eduardo Botelho foram expostos em uma live na rede social Instagram. O democrata tratou especificamente das decisões judiciais que proibiram parte do comércio em Sinop e em Várzea Grande.  

 

Sobre Sinop, o desembargador Márcio Vidal, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), determinou suspensão do funcionamento das feiras livres, bem como do consumo local em bares, restaurantes, padarias, conveniências e similares. 

 

“Nós estamos vivendo na mão deles [magistrados]. Eles que estão decidindo o que abre e o que fecha. Eu até sugeri para o prefeito, manda para o juiz: ‘excelência, faz aqui o decreto como o senhor quer'”, comentou Botelho.

 

Sobre Várzea Grande, liminar concedida pelo desembargador Mario Roberto Kono na manhã desta quarta-feira (15) proíbe o funcionamento de atividades comerciais consideradas não essenciais. Conforme a decisão liminar, a suspensão permanecerá até que o Poder Público Municipal comprove a capacidade e o plano estratégico de fiscalização para combater o vírus.

Leia Também:  Trabalhador morre após cair dentro de silo de grãos em MT

 

Segundo Botelho, os magistrados que estão interferindo nas decisões municipais não têm o conhecimento necessário sobre as situações. “Com todo o respeito que eu tenho pelo desembargador [Mario Kono], que é meu amigo pessoal. Mas ele tem mais informações do que a prefeita tem? não tem”, finalizou.

 

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) notificou, até a tarde desta quarta-feira, 151 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados quatro óbitos em decorrência do coronavírus.

 

Os casos confirmados estão em Cuiabá (79), Rondonópolis (23), Sinop (11), Várzea Grande (7), Tangará da Serra (5), São José dos Quatro Marcos (4), Primavera do Leste (4), Cáceres (2), Aripuanã (2), União do Sul (1), Pontes e Lacerda (1), Nova Mutum (1), Nova Monte Verde (1), Lucas do Rio Verde (1), Lambari D’Oeste (1), Conquista D’oeste (1) Canarana (1), Campo Novo do Parecis (1), Alta Floresta (1) e em residentes de outros Estados (4).

Nas últimas 24 horas, surgiram 13 novas confirmações nos municípios de Cuiabá (4), Rondonópolis (1), Várzea Grande (1), São José dos Quatro Marcos (2), Primavera do Leste (3), Conquista D’Oeste (1) e de pacientes de outros estados (1).

Leia Também:  Mauro Carvalho Mente

 

Dos 151 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 99 estão em isolamento domiciliar, 42 estão recuperados e 6 estão hospitalizados – sendo todos em Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

 

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA