POLÍTICA MT

Chamados de “bandidos”, servidores pedem investigação sobre prefeito em MT

Publicados

em

 

Servidores da Vigilância Sanitária da cidade de Sapezal (500 KM de Cuiabá) pediram a abertura de uma investigação do Ministério Público do Estado (MPMT) contra o prefeito da cidade, Valcir Casagrande (PL). O gestor municipal teria chamado os membros do funcionalismo de “bandidos”, “vagabundos” e disseminadores de “fake news”.

Os quatro servidores da Vigilância Sanitária que teriam sido ofendidos pelo prefeito contam que realizavam uma fiscalização num estabelecimento comercial suspeito de não cumprir as medidas sanitárias de combate ao novo coronavírus (Covid-19) – horário de funcionamento reduzido, aglomeração de pessoas etc -, no dia 17 de abril de 2021.

Numa ligação telefônica entre o prefeito e o empresário responsável pelo estabelecimento, o gestor público teria proferido as ofensas. Os servidores o acusam de obstruir ações de combate ao Covid-19.

“Desse modo, é indiscutível que com a sua conduta, o suspeito praticou os crimes em questão e a instauração de investigação é de imensa relevância, e não se espera desta instituição que trabalha pela ordem jurídica e dos interesses da sociedade e pela fiel observância das leis e da constituição outra atitude, senão a instauração da investigação, pois, cometer injustiça é pior do que sofrê-la”, dizem os servidores.

O pedido de investigação está sob análise do promotor de Justiça João Marcos de Paula Alves, que ainda não deu seu parecer sobre o caso.

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA