ARTIGOS

Coronavírus: astrologia aponta aumento da tensão, agravamento da crise econômica e recuo da pandemia

Publicados

em

Por Rumi Miyazono

Tivemos, a partir do início do ano, uma grande concentração de planetas num único signo, que é Capricórnio. Só a conjunção Saturno-Plutão nesse lugar já era suficiente para fazer bastante barulho. Mas também teve Júpiter e, em 17 de fevereiro, chegou Marte, que permaneceu até 30 de março nessa posição.

Por que é tão importante esta tríplice conjunção envolvendo Júpiter, Saturno e Plutão no signo de Capricórnio? Porque é algo raro de acontecer, e obviamente isto tem um grande impacto.

Essa concentração em capricórnio, principalmente a conjunção Saturno-Plutão, fala de escassez, isolamento e construção de barreiras, o que está relacionado com a necessidade de isolamento social e o fechamento de fronteiras diante da pandemia.
A conjunção entre o planeta da disciplina, Saturno, e o planeta da mudança, Plutão, começou a se formar em meados de 2018 e ficou mais ativa em 2019. Durante esse período, começamos perceber a necessidade de fazer ajustes, de abrir mão do supérfluo e valorizar apenas o que é essencial, agindo com sobriedade, até com certa austeridade para adequar os recursos à nova realidade.

E é importante lembrar que finais e transformações não são fáceis……

Leia Também:  Uma eleição metropolitana, por Vinicius Carvalho

E COMO ESTÃO AGORA ESSES PLANETAS ?

– No dia 22 de março, Saturno deixou o signo de Capricórnio para ingressar em Aquário, signo do qual também é regente. Entre 22/03 e 01/07, Saturno fica em Aquário, voltando novamente em Aquário, de forma definitiva, somente no finalzinho de 2020 onde ficará 3 anos! Saturno em Aquário, neste momento, significa limites (Saturno) na liberdade de ir e vir (Aquário), o que é necessário para conter o vírus.
-No dia 30 de março, Marte também se juntou a Saturno, ambos no Capricórnio. O que isso significa? Ações individualistas de rebeldia serão contidas com medidas de repressão.

02 A 12/04 : Marte em aspecto conflitante com Urano: Possibilidade de descontrole!
Astrologicamente é que a quarentena prossiga até meados de abril, pois, com Urano envolvido, é fácil de perder o controle e, até mesmo, surgir grandes tensões sociais.
Contudo, continuar obedecendo não vai ser fácil, pois este aspecto gera grande impaciência, irritabilidade e rebeldia, e também situações que saem fora do previsto. Aqui é preciso atentar para que as pessoas não “surtem” em razão de toda a pressão que o coronavírus propicia.

Leia Também:  Como é que uma coisa assim machuca tanto

– O alinhamento de Júpiter e Plutão em 4 de abril indica um período marcante para o ano, principalmente em relação à economia.. E sempre que Júpiter e Plutão se alinham ocorre um conflito entre a justiça e o poder estabelecido, com foco especialmente nos gastos e medidas de contenção do poder econômico.

A partir da última semana de abril, haverá um freio na expansão desse vírus. Durante os meses de abril, maio, junho e julho, vários planetas irão retrogradar, podendo indicar uma diminuição na rapidez do contágio, mas isso fará com que Saturno retorne em Capricórnio o que irá agravar ainda mais a crise econômica.

2020, será lembrado para sempre na história como o ano da grande mutação! A superação desse período de crise deverá ser gradual e bem lento e sobretudo, irá depender da colaboração de todos. Isso acontecerá se formos capazes de superar as diferenças ideológicas e políticas para nos unirmos numa só intenção: salvar a humanidade e salvar o nosso planeta.

 

Rumi Miyazono é Astrologa há mais de 20 anos, formada pela Escola Santista de Astrologia e Farmacêutica Bioquímica formado na USP especializada em homeopatia.

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA