MANCHETE 2

Defesa cita “fato isolado”, mas TJ mantém prisão de assassino de PM em VG

Publicados

em

 

A Segunda Câmara Criminal do Tribunal de Justiça (TJMT) manteve a prisão de Wesdra Victor Galvão de Souza, suspeito de espancar e matar o policial militar Roberto Rodrigues de Souza, de 31 anos. O crime ocorreu numa distribuidora de bebidas em Várzea Grande, na região metropolitana de Cuiabá, na madrugada do dia 26 de julho de 2021.

Os magistrados da Segunda Câmara seguiram por unanimidade o voto do desembargador Luiz Ferreira da Silva, relator de um habeas corpus ingressado pela defesa do suspeito, em sessão de julgamento ocorrida na manhã desta quarta-feira (15).

A defesa de Wesdra alegou que seu cliente poderia cumprir outras medidas cautelares diversas da prisão, pois não possui antecedentes criminais e que o episódio que culminou na morte do policial militar foi um “fato isolado”. “Espontaneamente ele se apresentou à Justiça, esta civilmente identificado. Ele não ostenta qualquer predicado demeritório. Isso infelizmente foi um fato isolado na vida dessa pessoa”, alega a defesa.

Em seu voto, porém, o desembargador Luiz Ferreira da Silva lembrou que Roberto Rodrigues de Souza foi morto “espancado”, recebendo “chutes na cabeça” mesmo no chão, já sem chance de defesa. “Tal afirmação se faz necessária para concluir como a forma grave como o crime foi perpetrado. Mesmo após constatar que a vítima estava caída, deu sequências as agressões, chutando sua cabeça. Dessa forma indicam a necessidade de se resguardar a ordem pública, em razão do modus operandi, estou mantendo a prisão preventiva dizendo também que não se mostra suficiente na hipótese a aplicação de medidas cautelares diversas da prisão”, analisou o desembargador.

Leia Também:  Dupla é presa pela PM por furto a posto de combustível no Distrito Industrial

A morte do policial militar Roberto Rodrigues de Souza foi registrada por câmeras de vigilância presentes na distribuidora de bebidas localizada na rodovia Mário Andreazza, em Várzea Grande. O PM estava acompanhado de amigos quando decidiu parar no estabelecimento para utilizar o banheiro. Lá iniciou-se uma discussão que chegou até as vias de fato. Pelas imagens é possível perceber que Roberto Rodrigues de Souza, que iniciou as agressões, estava embriagado.

Na sequência, o vídeo mostra Wesdra Victor Galvão de Souza, de 29 anos, e Alan Patric Schuller, de 27 anos, espancando o policial militar.

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA