POLÍTICA MT

DEM vê oposição articulada, mas lembra que Mauro “consertou balbúrdia”

Publicados

em

 

O ex-governador Júlio Campos (DEM) afirmou que, apesar do grande número de opositores, o governador Mauro Mendes (DEM) ainda tem grandes chances de pleitear sua reeleição em 2022. As declarações foram dadas na manhã desta terça-feira (14), em entrevista à Rádio CBN Cuiabá.

“Nos primeiros dois anos o governador Mauro Mendes tratou de consertar a balbúrdia que estava o Estado. Hoje, ele conseguiu colocar Mato Grosso em ordem e tem plena condição e viabilidade de pleitear sua reeleição. Ele vai ser candidato? Não sei, porque ele disse que só vai dar uma definição em março. Mas, nós estamos muito fortes e vamos aguardar”, disse.

Entretanto, Júlio admitiu que o grupo de oposição tem se articulado bem e, caso se concentre em apenas um candidato, pode “endurecer” a disputa. “A oposição ao governador Mauro Mendes começou a se movimentar, a conversar e a tentar se reunir. Ela ainda está muito desarticulada. Mas, não vamos desconhecer que é um volume grande de opositor, é natural. Já havia um princípio de movimentação do atual prefeito da Capital, Emanuel Pinheiro, que por sinal vem fazendo uma boa administração”, comentou.

Leia Também:  Pandemia faz pedidos de refúgio na União Europeia caírem 31% em 2020, mas número de brasileiros subiu 5%

Na sequência, Campos citou outros nomes que estão sendo ventilados na disputa. “Temos também o Nilson Leitão, que está se movimentando e é muito ligado ao Bolsonaro em Brasília. Temos o pessoal de Sorriso, o José Carlos do Pátio de Rondonópolis. E temos o pessoal do Bolsonaro liderado pelo Medeiros. Enfim, estão conversando e vamos aguardar. Se essa oposição toda se unir em torno de um único candidato, pesa”, acrescentou o ex-governador.

Em relação ao DEM, Campos pontuou que mesmo que a reeleição de Mendes seja prioridade, a legenda também pretende eleger dois deputados federais e quatro estaduais. Ele, inclusive, disse que seu nome está à disposição do grupo. “Nós fizemos uma meta no Democratas. Além de trabalhar pela possível reeleição do governador, queremos eleger dois federais e quatro estaduais e, se possível, até um senador. Eu já fui tudo. E agora o pessoal insiste para que eu dispute uma nova eleição. Se tudo ocorrer bem, o único mandato que não fui e gostaria de ser é deputado estadual. Meu nome está pronto para cumprir qualquer missão”, explicou Júlio.

Leia Também:  Tabagismo no Brasil cai 37,6% nos últimos 14 anos, revela pesquisa

APOIO DE BOLSONARO

Ao ser questionado sobre o apoio do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) a Mauro Mendes, Júlio revelou que ainda existe certa resistência por parte do presidente e acredita que algum ‘fofoqueiro’ esteja transmitindo uma imagem negativa do governador. Essa possibilidade já foi levantada pelo senador Jayme Campos (DEM).

“A gente sente alguma dificuldade de um bom relacionamento entre o atual presidente e o governador Mauro Mendes. Foi um parto há poucos dias a gente conseguir levar novamente o governador ao Palácio do Planalto para discutir os assuntos de Mato Grosso. O presidente parece que tem uma central de fofocas aqui em Mato grosso transmitindo uma imagem que não é verdadeira de que o Mauro Mendes é contra o presidente, e não é verdade. Então, fizeram muita fofoca e a gente sente que isso ainda pesa”, concluiu.

 

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA