POLÍTICA MT

Deputado de MT afirma que Senado está em seu “radar”

Publicados

em

 

O deputado federal Neri Geller (PP), presidente regional do partido em Mato Grosso, afirmou que trabalha uma possível candidatura ao Senado para as eleições de 2022. As declarações foram dadas durante entrevista ao Resumo do Dia.

“Eu falei que estou com a minha candidatura no radar, estou trabalhando para isso. Mas, isso não vai sobrepor ao exercício do meu mandato. Vou cuidar bem do meu mandato e se eu for candidato vai ser uma candidatura em cima de serviço prestado e dentro de uma conjuntura do grupo para definir”, disse o deputado.

Neri contou que já está se alinhando com outras lideranças, mas precisa da confirmação de candidatura do governador Mauro Mendes (DEM) que só será definida em abril do ano que vem.

“Então, estamos 100% alinhados com o PSD, muito bem encaminhados com o MDB, muito alinhado com o governador Mauro Mendes. Mas, precisamos ver se o Mauro realmente vai à eleição e ano que vem se consolidar a nossa candidatura, mas vamos deixar isso mais para frente”, argumentou.

Leia Também:  Filho de Gonzaguinha denuncia uso ilegal de música do pai em campanha de Abílio

“Já conversei com todas as lideranças do Estado, inclusive com o senador Jayme Campos. Tive uma conversa boa com o MDB e é muito cedo ainda o processo. Vamos com calma, as coisas vão se definir no ano que vem”, acrescentou.

Geller também contou que a pesquisa pode ser um dos critérios para sua candidatura. Mas, afirma que independente do resultado vai continuar trabalhando em seu projeto.

“Obviamente que um dos critérios pode ser sim uma pesquisa. Estou pontualmente acompanhando o desenvolvimento do meu trabalho como deputado e estou muito motivado. Então, um dos critérios logicamente pode ser isso, até porque eu não vou para uma aventura. Se eu for para uma candidatura vai ser para uma candidatura viável e estou trabalhando para isso”, ressaltou.

Circula nos bastidores que o empresário do agronegócio Erai Maggi estaria articulando para disputar à vaga de suplente do senador Wellington Fagundes (PL). Sobre o assunto, Neri comenta que não acredita nessa possibilidade e destaca que está alinhado com o grupo.

Leia Também:  Mulher é presa transportando drogas em taxi

“O que eu tenho muita consciência e tranquilidade em dizer é que o grupo Blairo Maggi, Carlos Fávaro e PP está 100% fechado. Há especulações, é um direito. Eu não acredito nisso, mas se ele estiver pleiteando isso, é um direito, qualquer um pode ser candidato. Mas, isso não mexe em nenhuma virgula na minha intenção e no meu trabalho” concluiu o deputado federal.

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA