POLÍTICA MT

Deputado defende comércio aberto e lembra que pandemia matou metade dos cuiabanos em 1867

Publicados

em

 

O deputado estadual Wilson Santos (PSDB) se posicionou contrário ao fechamento do comércio e até mesmo ao isolamento social durante na tribuna da Assembleia Legislativa de Mato Grosso nessa quarta-feira (14) e comparou a pandemia de coronavírus com a epidemia de varíola em 1867. Segundo ele, a epidemia de varíola matou metade dos cuiabanos e, nem por isso, a cidade deixou de crescer.

“Em 1867 teve uma epidemia de varíola que matou 50% da população de Cuiabá. Tínhamos 12 mil habitantes, 6 mil morreram. Mas a vida continuou. Os que sobreviveram tocaram em frente”, disse ele.

Logo em seguida, o parlamentar falou sobre a gripe espanhola e seus impactos na vida dos cuiabanos. Segundo ele, corpos eram deixados nas calçadas e apodreciam devido à falta de estrutura, mas isso também não afetou gravemente a população, que conseguiu se reerguer.

“Depois, em 1918, a gripe espanhola matou mais 1,5 mil cuiabanos. Naquele tempo não existia IML. Os corpos eram deixados nas calçadas, apodreciam, as carroças que passavam para levar. Era perna para um lado, braço para outro, uma fedentina horrível, mas os cuiabanos não se entregaram. Continuamos trabalhando. Olha o tamanho que virou a cidade”.

O deputado ainda destacou que “proteger demais” as pessoas pode fazer mal a elas, “porque quando você partir, essa pessoa vai estar completamente sem anticorpos para enfrentar a doença”. Para ele, o importante agora é viver o novo normal.

“O que nós temos que adaptar é ao novo normal, o que nos leva a conviver com doenças, com trânsito violento, com mundo violento, com a maldade, com a perversidade. Dom Aquino dizia que o mundo é mal”, finalizou.

Em julho do ano passado, Wilson Santos testou positivo para a Covid-19 e se isolou em uma chácara. Conforme dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES), Cuiabá registrou até esta quinta-feira (15) 72.045 casos de Covid-19 e 2,4 mil mortes em decorrência da doença.

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quinta-feira (15), 338.597 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 8.937 mortes em decorrência do coronavírus.

Foram notificadas 2.297 novos casos de Covid-19 e 72 mortes nas últimas 24 horas. Dos 338.597 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 11.974 estão em isolamento domiciliar e 315.641 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 523 internações em UTIs públicas e 459 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 97,21% para UTIs adulto e em 57% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (72.045), Rondonópolis (25.253), Várzea Grande (21.937), Sinop (17.413), Sorriso (12.243), Tangará da Serra (11.338), Lucas do Rio Verde (10.948), Primavera do Leste (9.741), Cáceres (7.298) e Alta Floresta (6.473).

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA