MANCHETE

Deputados aprovam salário de R$ 70 mil a Conselheiros de MT

Publicados

em

Além de 35 mil reais de salário e o mesmo valor em ‘verba indenizatória’, os conselheiros do Tribunal recebem a vergonhosa quantia de 70 mil por ano para comprar livros

tce-mato-grosso-1.jpg

Tribunal de Contas do Estado do Mato Grosso 

Em uma tramitação na calada da noite, os deputados estaduais de Mato Grosso aprovaram nesta quinta-feira, 5, um projeto de lei que está sendo chamado de ‘PL dos Marajás’. Caso seja sancionada, e essa redação espera que não, pelo governador Mauro Mendes (DEM), a lei permitirá que cada um dos 13 membros do Tribunal de Contas do Estado (TCE) passe a receber – além do salário de 35 mil reais — uma verba indenizatória de mais 35 mil reais. Sim, a verba é mensal, o que elevará o salário dos conselheiros para 70 mil reais por mês, excedendo, portanto, o teto estabelecido pela Constituição, que define que nenhum servidor público pode ganhar mais que um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), atualmente em 39.200 reais.

Leia Também:  Ucrânia ensina população a preparar coquetéis molotov e convoca maiores de 60 anos

O PL foi enviado à Assembleia em janeiro deste ano, em reação à suspensão do pagamento do benefício, em novembro passado. Os conselheiros do TCE já recebiam a verba indenizatória desde 2006. Em novembro de 2019, porém, a justiça estadual suspendeu o pagamento em caráter liminar, a pedido de uma ação movida por uma associação da sociedade civil do Mato Grosso, o Observatório Social.

Enquanto a sociedade amarga uma das mais longas estiagens financeiras de sua história, os Conselheiros mato-grossenses em conluio com deputados tentam dessa forma abocanhar mais recursos públicos, ou seja, dinheiro que o povo deixa de manter em suas  mesas e é obrigado a entregar para o estado em forma de impostos. Ao invés de retornar esses recursos a sociedade, eles são sequestrados  por verdadeiros abutres do dinheiro do povo.

A falta de bom senso das autoridades é tamanha  que ao invés de lutarem por uma sociedade mais justa e democratica, legislam em causa própria, aumentando seus próprios salários , empobrecendo mais ainda a  população mato-grossense e pressionam o ja espremido orçamento do governo estadual.

Leia Também:  Filho de empresário é sequestrado ao chegar na frente de casa; polícia faz buscas

Como teremos um estado próspero sendo assaltados constantemente por justamente aqueles que deveriam defender os interesses da sociedade ?

Se não for falta de bom senso, é falta de vergonha na cara.

 

 

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA