CARROS E MOTOS

Emplacamentos de automóveis e comerciais leves têm alta em julho

Publicados

em


Nova redução do IPI deve favorecer comercialização de automóveis, a partir de agosto
Guilherme Menezes/ iG Carros

Nova redução do IPI deve favorecer comercialização de automóveis, a partir de agosto

Os emplacamentos de veículos registraram retração de 2,6% em julho, em todos os segmentos somados, na comparação com o mês anterior, e queda de 0,6%, em relação a julho de 2021, segundo a Fenabrave. No acumulado, dos sete primeiros meses do ano, o setor apresentou resultado próximo da estabilidade, comparado ao mesmo período de 2021, com baixa de 2,7%.

Com a nova redução do IPI, para automóveis, que passou de 18,5% (desde 25 de fevereiro) para 24,75% (a partir de 1 de agosto) , anunciada pelo Governo, a entidade espera que os volumes de emplacamentos possam crescer ainda mais, finalizando o ano dentro das expectativas da entidade.

Com a nova redução do IPI para 24,75%, Anfavea espera que os volumes de emplacamentos possam crescer
Divulgação

Com a nova redução do IPI para 24,75%, Anfavea espera que os volumes de emplacamentos possam crescer

Leia Também:  Piloto conta o que está por trás de um caminhão que passa dos 240 km/h

Com fechamento positivo sobre junho, os segmentos vêm mantendo a recuperação gradativa em relação aos volumes emplacados em julho, e, pela primeira vez, no ano, os emplacamentos de autos e leves estiveram acima do registrado, no mesmo mês de 2021, o que é um bom indicativo para este início de 2º semestre, segundo Andreta Jr, presidente da Anfavea. 

“Se a produção retornar ao normal, e com esse estímulo do Governo, talvez consigamos um resultado equivalente ao obtido em 2021 ou, na melhor das hipóteses, a um crescimento de mais de 4%, para autos e leves, chegando a um total de mais de 2.060.000 unidades ”, acredita.

Fonte: IG CARROS

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA