BRASIL

Governo Bolsonaro planeja reajuste de 50% ou mais no Bolsa Família

Publicados

em

 

O ministro da Cidadania, João Roma, afirmou nesta quarta-feira (28) que o Bolsa Família deverá ter o seu valor médio ajustado em pelo menos 50%.

Segundo ele, o aumento ocorrerá a partir de novembro, quando se encerra o auxílio emergencial.

Na portaria do Ministério da Economia, ao lado do ministro Paulo Guedes, Roma afirmou que a meta é atingir um valor próximo ao desejado por Jair Bolsonaro, de R$ 300.

“Pretendemos que esse valor seja o máximo possível, para que esse programa possa ser cada vez mais eficaz para a nossa população. O presidente falou de um aumento de cerca de 50% do valor. Nós pretendemos que chegue a isso e talvez até mais, mas tudo isso vai depender de entendimentos com a área econômica”, declarou.

A Medida Provisória (MP) que reformulará o programa social será encaminhada ao Congresso Nacional na segunda semana de agosto.

Ao comentar sobre o valor do benefício, Guedes afirmou que os cálculos do Executivo estão sendo feitos de forma “extremamente” responsável.

Leia Também:  Mulheres invadem loja e roubam roupas em MT

“Todos os cálculos do programa social foram extremamente responsáveis, dentro da lei de responsabilidade fiscal e respeitando o teto [de gastos]”, respondeu.

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA