ECONOMIA

Governo reduz gastos e estouro da folha cai para 52%

Publicados

em

Segundo dados, na metade do ano passado o gasto era de 57,88%. Redução foi de 5,5 pontos percentuais

 

Fonte: Midia News

O Governo do Estado conseguiu reduzir em 5,5 pontos percentuais o estouro dos limites de gastos com a folha de pagamentos dos servidores, estabelecidos na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Esse índice representa em valores, quase R$ 1 bilhão.

De acordo com os números apresentados pelo secretário de Fazenda, Rogério Gallo, durante apresentação das metas fiscais do 3º quadrimestre do ano passado, o Executivo deixou de 57,88% de seu orçamento com folha e passou para 52,38%

Apesar da redução, Mato Grosso continua acima do limite máximo estabelecida pela LRF, que é de 49%, sendo 46,55% o limite prudencial.

“Não adianta colocar os ovos num cesto só, você tem regras para gastar o dinheiro público. No caso dos servidores públicos, pode gastar no máximo 49%”, afirmou.

O secretário ressaltou que a gestão busca ajustar esses limites, de modo a manter em dia os reajustes e que, ao mesmo tempo, tenha condição de gastar em todas as áreas.

Leia Também:  Nike anuncia saída definitiva da Rússia

“Com esse controle da receita queremos chegar ao equilíbrio fiscal. A sociedade precisa saber que é melhor você morar em um Estado com equilíbrio fiscal, em que o servidor receba em dia, que seus direitos sejam reconhecidos, e que a sociedade tenha o dinheiro aplicado em outras áreas”, disse.

 Pagamento da RGA

O secretário informou que assim que reduzir aos 49%, todo espaço fiscal que abrir, serão divididos em 75% para custeio do pagamento do Reajuste Anual Geral (RGA) e 25% para implementação das leis de carreiras.

Ele, entretanto, não estabeleceu uma meta de data para atingir o limite estabelecido na LRF.

“Nesse aspecto, estamos trabalhando muito e no ano passado começamos com 58% e terminamos com 52%. Trabalhamos para que esse índice melhore rapidamente, mas não podemos precisar uma data, porque seria uma irresponsabilidade”, afirmou.

“Tenham certeza que estamos trabalhando dia após dia para fortalecer a receita pública e manter os gastos em patamar admissíveis para que a gente chegue a esse limite o mais breve possível”, completou.

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA