ECONOMIA

Guedes confirma rearranjo no Ministério da Economia: “para gerar empregos”

Publicados

em


source
Paulo Guedes detalha arrecadação federal
Reprodução

Paulo Guedes detalha arrecadação federal

O ministro da Economia, Paulo Guedes , defendeu a ‘pequena reforma ministerial’ promovida pelo presidente Jair Bolsonaro  enquanto detalhava a arrecadação divulgada pela Receita Federal nesta quarta-feira (21). Onyx Lorenzoni deve assumir a pasta de do Trabalho e Previdência , atualmente sobre o guarda-chuva de Guedes. 

“Vamos fazer uma mudança organizacional aqui. Teremos novidades na Economia também. Essas novidades são para geração de emprego e renda. Emprego, saúde e renda, é isso que eu desejo”, disse o ministro da Economia.

Ele admitiu também a possibilidade de reajuste em partes do texto que estivessem ” descalibradas ” por projetos antigos que ” saíram do armário “.

Garantiu também que a base não será afetada pelo aumento dos impostos. “O essencial nós faremos, tributar  dividendos . Mas, reduziremos a tributação para 31 milhões de brasileiros assalariados. O MEI será mantido, o sistema S ninguém vai mexer. E principalmente, estamos desonerando as empresas. Queremos puxar de 39% para 20%”, afirmou Guedes. 

Leia Também:  Paulo Guedes: reforma vai tributar rendimentos de capital e dividendos

A arrecadação de impostos e contribuições federais nos primeiros seis meses do ano somou R$ 881,99 bilhões,  um avanço de 24,49% em relação ao mesmo período ano anterior. 

“O desempenho da arrecadação voltou em V de forma extraordinária. Temos certeza que vai atravessar para mostrar o vigor da recuperação econômica brasileira, gerando milhões de empregos e gerando arrecadação muito forte”, afirma Guedes.

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA