ENTRETENIMENTO

Guerra dos Sexos: Marilu Bueno viveu mesmo papel em 1ª versão e remake

Publicados

em

source
Marilu Bueno em 'Guerra dos Sexos'
Divulgação – 23.06.2022

Marilu Bueno em ‘Guerra dos Sexos’


A atriz Marilu Bueno, que morreu nesta quarta-feira, dia 22, deu vida duas vezes a personagem Olívia, de “Guerra dos sexos”. Uma em 1983, ao lado de Fernanda Montenegro e Paulo Autran, e outra em 2012 com Irene Ravache e Tony Ramos na pele dos protagonistas Charlô e Otávio. Na época do remake, quase 30 anos depois da primeira versão, a atriz contou quando recebeu o convite do autor Silvio de Abreu para participar novamente da novela, não pensou duas vezes para aceitar o papel:

+ Entre no  canal do iG Gente no Telegram e fique por dentro de todas as notícias sobre celebridades, reality shows e muito mais!

— Na hora só pensei na felicidade que estava sentindo. Amei fazer a personagem na década de 80 e adorei saber que também faria novamente. Faria de novo quantas vezes fosse.


Marilu afirmou ainda que a criada era justamente a ligação entre o passado e o presente da novela.

+ Siga também o perfil geral do Portal iG no Telegram !

— Olívia é a única que sabe como a mansão funcionava, como era o comportamento dos antigos donos. Em suas cenas, ela conversa com os quadros, faz comentários que reforçam o passado ali. Ela fala como era com Charlô I e Otávio I. Por meio de suas lembranças é que Silvio liga uma novela à outra — explicou a atriz, que precisou se esforçar para não usar referências da primeira versão da trama: — Fiz um trabalho mental muito sério para esquecer a novela anterior e poder focar nesta Olívia.

Olívia marcou também a volta de Marilu à Globo. A atriz ficou quatro anos trabalhando na Record:

— Fiquei quatro anos na Record e fiz dois trabalhos lá a convite de um diretor. Foram trabalhos bons, eu sempre gosto de trabalhar. Mas sou muito grata ao Silvio de Abreu por ter me convidado para ‘Guerra dos sexos’.

Leia Também:  Elba Ramalho celebra 40 anos de carreira no Blue Note São Paulo

Marilu estava internada no Hospital Municipal Miguel Couto, na Zona Sul carioca, desde o início do mês de junho. A causa da morte não foi divulgada pela família.

Fonte: IG GENTE

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA