POLÍTICA MT

Igreja evangélica define candidatos e “saca” deputado da lista em MT

Publicados

em

Uma das maiores denominações evangélicas de Mato Grosso, a Igreja Assembleia de Deus no estado (IEAD-MT) definiu de forma oficial os nomes que irá apoiar nas eleições de outubro deste ano. A lista deixou de fora o deputado estadual Thiago Silva (MDB), e é assinada pelo pastor João Agripino de França, presidente da Convenção de Ministros das Assembleias de Deus no Estado (Comademat).

Os nomes apoiados pela IEAD-MT foram oficializados em um comunicado distribuído aos pastores presidentes dos diversos campos da denominação evangélica pelo Estado. A Assembleia de Deus apoiará as candidaturas do deputado estadual Sebastião Rezende (UB) à reeleição, além dos nomes de Victório Galli (PTB) e Abílio Junior (PL) para deputado federal e de Cássio Coelho (Patriota) para o Senado.

“Venho por meio deste informa-los que os membros da Mesa Diretora da Comademat, reunida no dia 17 de junho de 2022, declararam apoio à pré-candidatura de Sebastião Machado Rezende ao cargo de deputado estadual, Abilio Junior e Victório Galli ao cargo de deputado federal e Cássio Coelho ao cargo de Senado”, diz o memorando.

Leia Também:  Estado prevê queda de 40% na arrecadação e admite atrasar salários: "não tem outro jeito"

A lista deixou de fora alguns políticos que declaravam ter o apoio da denominação evangélica, como é o caso do deputado estadual Thiago Silva (MDB), de Rondonópolis e membro da IEAD-MT desde a infância. Outros que também não foram incluídos foram Claudio Ferreira (PTB) e Chico Guarnieri (PTB).

O apoio declarado da Assembleia de Deus é significativo para a disputa do pleito, tendo em vista que ela possui atualmente 3 mil templos e 400 mil fiéis em todo o estado de Mato Grosso. A não inclusão dos nomes gerou ruídos dentro da Assembleia de Deus, na primeira eleição em que a denominação religiosa é liderada pelo pastor João Agripino de França. Ele assumiu o comando da Comademat em 2020, após a morte do pastor Sebastião Rodrigues de Souza, que presidia a IEAD MT desde 1974.

Fonte: Folha Max

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA