POLÍTICA MT

Justiça manda delegada “devolver” 8 inquéritos dos grampos para MPE de MT

Publicados

em

 

O juiz Jorge Luiz Tadeu Rodrigues, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, acatou solicitação do Ministério Público Estadual e determinou que a delegada Ana Cristina Feldner encaminhe à Justiça todos os inquéritos relacionados à “Grampolândia Pantaneira”. Ao todo, são oito inquéritos sobre o caso em investigação na Polícia Civil.

O pedido de acesso aos inquéritos por parte do Ministério Público ocorreu em fevereiro deste ano, através do promotor Reinaldo Rodrigues de Oliveira. O MPMT afirma que “nenhum caderno investigativo” retornou ao órgão em quase dois anos e que procedimentos investigatórios envolvendo civis suspeitos da prática precisam de conclusão.

O órgão ministerial pede ainda que caso Feldner se recuse a “devolver” os autos que a Justiça autorize o cumprimento de mandados de busca e apreensão. A decisão, porém, já foi cumprida pela delegada.

“Compulsando detidamente os autos, denota-se que a autoridade policial encaminhou o presente inquérito policial em cumprimento à decisão proferida em 18 de fevereiro de 2021, na qual determinou-se a remessa, ao juízo, de todos os inquéritos relativos à Grampolândia Pantaneira, visando assegurar ao Ministério Público o seu direito de fiscalizar e requerer diligências”, diz despacho publicado nesta quinta-feira.

O pano de fundo do pedido do MPMT é uma disputa que vem sendo travada desde 2017, quando os grampos ilegais vieram à tona, entre o Poder Executivo e Judiciário de Mato Grosso. Os três entes protagonizam um “jogo de empurra” para responsabilizar os agentes por trás do esquema de escutas que estava ativo em Mato Grosso desde pelo menos 2014. Folha Max.

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA