CARROS E MOTOS

Kia Sportage 2023 tem estilo arrojado e conforto, mas será suficiente?

Publicados

em

Kia Sportage da linha 2023 muda de geração e passa a ficar com estilo mais arrojado por dentro e por fora
Divulgação

Kia Sportage da linha 2023 muda de geração e passa a ficar com estilo mais arrojado por dentro e por fora

A Kia lança a quinta geração do SUV Sportage no Brasil, modelo que completa 30 anos de história no país, chegando a ser o importando mais vendido. Mas o mundo virou do avesso a partir do início da pandemia, há quase dois anos e meio.

E a vida do utilitário esportivo ficou bem mais dífícil por uma série de fatores, até mesmo ligados aos itens do próprio modelo, como constatamos nas primeiras impressões ao dirigir.

Não estamos falando do visual arrojado , que para alguns pode parecer polêmico, mas nos agradou ao vivo e em cores. Além disso, o novo Kia Sportage conta com itens funcionais, como o sistema da tampa do porta-malas que se abre automaticamente bastando ficar em frente dela por alguns segundos, sem precisar passar um dos pés sob o para-choque ou algo parecido. Os faróis e lanternas de LED mudaram bastante, mas continuam eficientes.

Por dentro, o novo Sportage ficou bem mais moderno, com uma bela e curva tela que faz as vezes de cluster e central multimídia na versão topo de linha EX Prestige (R$ 259.990). O acabamento nos pareceu caprichado e a ergonomia adequada e com alguns componentes interessantes, como as entradas USB-C embutidas nas laterais dos bancos dianteiros para carregar o celular, o botão giratório no lugar da alavanca de câmbio e os práticos controles do ar-condicionado.

Leia Também:  Jim Carrey anuncia aposentadoria aos 60 anos: "fiz o suficiente"

Mas o espaço interno é praticamente igual ao da geração anterior. A distância entre-eixos de 2,68 metros quase não mudou, deixando a área para os ocupantes com poucas mudanças. Apenas o porta-malas cresceu um pouco, de 503 litros para cavernosos 536 litros. Ponto positivo também para a visibilidade, com boa área envidradada (o que inclui o vidro traseiro com limpador escondido atrás do defletor de ar) e bom ângulo de visão dos retrovisores com luz de alerta para ponto cego.

Os problemas do novo Kia Sportage começam pela falta de três itens que já estão se tornando comuns nos SUVs que passam dos R$ 200 mil. Um deles é o carregador de celular por indução (o que está sendo providenciado em breve), outro é o pareamento sem fio (idem) e o terceiro o multimídia com acesso à internet nativo.

Kia Sportage vem com tela curva de boa resolução que funciona como cluster e central multimídia na versão topo
Divulgação

Kia Sportage vem com tela curva de boa resolução que funciona como cluster e central multimídia na versão topo

Ao acelerar, o motor 1.6 turbo, com injeção direta, movido apenas a gasolina, é auxiliado por um elétrico, mas apenas para vencer a inércia, o que caracteriza, basicamente, um híbrido leve . É uma boa ajuda, mas não o suficiente para tornar o SUV um exemplo de economia de combustível. Segundo dados do Inmetro, o novo Kia Sportage 2023 é capaz de fazer 11,5 km/l na cidade e 12,1 na estrada, o que são números apenas razoáveis.

Some-se a isso o tanque um pouco menor que o Sportage da quarta geração (54 litros ante 62 litros) e você terá uma autonomia na estrada até menor que a do modelo que foi substituído (653 km ante 707 km), ainda tomando como base os dados do Inmetro.

Leia Também:  Prestes a vir ao Brasil, novo Kia Sportage começa a produção nos EUA

Na cidade, o novo Kia tem uma ligeira vantagem (621 km ante 546 km). Mas, esperava-se mais eficiência energética do novo Sportage, que tem três modos de condução: Sport, Normal e Eco, que leva a uma redução de 8% no consumo, conforme a fabricante.

O câmbio de dupla embreagem, de 7 marchas, funciona melhor que o de automático de 6 do Sportage anterior, com conversor de torque. Tem trocas mais rápidas e ajuda a economizar combustível, assim com o menor arrasto aerodinâmico (Cx de 0,31 ante 0,35), mas os ganho não dos mais significativos na prática.

Porém, na parte de segurança, houve um avanço maior, com utilização de 51% de aço de ultra resistência e com o emprego de várias assistências eletrônicas, inclusive alertas de colisão frontal e de mudança de faixa.

Com a carroceria nova, houve ganho de 24% na rigidez torcional , o que com a nova suspensão multibraço, conseguiu-se um bom nível de conforto ao rodar, como podemos notar no breve teste drive em Araxá (MG), mesmo com as rodas de aro 19 com pneus 235/50R 19 da versão EX Prestige .

No Brasil, o Sportage é disponibilizado em sete cores – Verde Aventura (metálico), Vermelho Infra (metálico), Branco Casa (sólido), Branco Luxo (perolizado), Preto Perola (perolizado), Prata Lunar (metálico) e Cinza Penta (metálico). Aos acabamentos de pintura metálico e perolizado são acrescidos R$ 2.800,00. E a garantia do Sportage é de 5 anos, incluindo a bateria 48V e o sistema MHEV.

Além disso, o novo Kia Sportage passa a ser trazido da Eslováquia e já está com todas as cerca de 400 unidades previstas até o final de agosto vendidas. A marca também sofre com a falta de componentes na indústria , principalmente alumínio líquido para o câmbio. Em setembro, a fabricante coreana espera ter mais algumas unidades para vender, mas ainda não sabe quantas serão.

Fonte: IG CARROS

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA