ATIVIDADE PARLAMENTAR

Líder do prefeito quer desconto nas escolas privadas, enquanto durar a proibição de aulas

Publicados

em

Arquivo

Vereador Luis Claudio exige que, neste período, não haja cobrança dos pais ou dos alunos que fazem faculdade, que trabalham para sustentar o ensino

Sem aula, sem cobrança! A ideia proposta pelo vereador Luis Claudio (Progressistas) é provocar a discussão, uma vez que as escolas, creches e universidades particulares não terão atividades curriculares, até o dia 30 de abril, conforme estabelece o novo decreto do governador do Estado de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), por conta do novo Coronavírus (Covid-19).

“Vale para toda instituição de ensino particular, seja de nível base, médio ou superior. Elas não podem cobrar um serviço que não vão prestar, embora tenha contrato. Por isso nós temos que provocar esta discussão e chamar para a sociedade”, convida o vereador.

Inicialmente, a paralisação era de 13 dias, que inclui, além das instituições de ensino particular, as redes de ensino municipal e estadual, cujo retorno estava previsto para o próximo dia 05 de abril.

No entanto, o governador do Estado decretou a prorrogação, nesta terça-feira (31), ampliando a suspensão das aulas até o final de abril. Tendo vista o aumento do número de casos confirmados do Covid-19 em Mato Grosso, de 12 para 18 infectados (12 em Cuiabá, 3 em Rondonópolis, 1 em Nova Monte Verde e 2 em Várzea Grande), desde a última notificação da Secretaria de Estado de Saúde, na sexta-feira (27).

Leia Também:  Shoppings de Cuiabá reabrem nesta terça-feira; veja as regras

Por sua vez, o vereador Luis Claudio exige que, neste período, não haja cobrança dos pais ou dos alunos que fazem faculdade, que trabalham para sustentar o ensino. Levando em consideração de que muitos tem renda como autônomo, ou freelance.

O requisito do parlamentar é que a cobrança seja prorrogada para quando iniciarem as aulas, ou que haja desconto da mensalidade.

Por Beatriz Saturnino – Da Assessoria de Imprensa

Propaganda
2 Comentários

2 Comments

  1. Cida neves disse:

    Os cursos técnicos tbem
    Eu prefiro estudar do que ficar parado

  2. Gilvan Pina disse:

    Pois é, porém o contrato de duzentas horas que o aluno tem direito serão rigosamente cumpridas… Janeiro e fevereiro estarão terminando o Calendário escolar 2020, sendo que o pai não pagará por esses meses por já ter pago até dezembro… Caso seja aprovado essa emenda maluca… Como fica 2021, o pai vai pagar janeiro e fevereiro acomulado 2020/2021… Ou vai pagar 2021 em um valor mais alto devido a anuidade ser dividido lá em apenas 10 meses… E quem vai pagar o salário dos professores da rede particular de ensino… Já basta o s Professores do ensino público que o Sr.govevernador acha que não são seres humanos, agora vocês querem punir os professores da rede particular também… Falta de respeito para com os profissionais da educação…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA