CIDADES

Maçonaria é contra PCHS no Rio Cuiabá

Publicados

em

Lojas maçônicas regulares com sede em Cuiabá (Grande Oriente do Estado de Mato Grosso, Grande Loja Maçônica do Estado de Mato Grosso e Grande Oriente do Brasil – Mato Grosso) se posicionaram contrárias ao veto do governador Mauro Mendes (UB) ao Projeto de Lei 957/2019. A proposta, de autoria do deputado estadual Wilson Santos (PSD), proíbe a construção de usinas hidrelétricas e barragens em toda extensão do Rio Cuiabá. Na Secretaria de Estado de Meio Ambiente tramitam cerca de 130 projetos para construção destas plantas. Seis deles já foram aprovados.

Apoiados em pareceres de especialistas no ecossistema regional, grão-mestres chegaram à conclusão de que a implantação de tais hidrelétricas “além de desnecessária causará danos irreparáveis e irreversíveis ao bioma no entorno do rio, bem como do Pantanal”. “Mato Grosso consome apenas 20% da energia provida no Estado”, diz texto publicado no site da Grande Oriente. […] Os Grão-Mestres estarão unidos e determinados a transmitir ao governador e aos parlamentares estaduais a firme postura dos maçons de Mato Grosso na defesa da manutenção do projeto  de lei 957/2019, proibindo, taxativamente, a construção de usinas hidrelétricas no Rio Cuiabá”, diz a matéria.

Leia Também:  Governo decreta situação de emergência em quatro municípios

Uma abaixo-assinado organizado pelo autor da matéria busca assinatura em pontos estratégicos de Cuiabá e por meio virtual para tentar comover pelo menos 13 deputados a derrubarem o veto. A votação está marcada para 24 de agosto> Se isso ocorrer, a lei será promulgada pelo presidente da Casa de Leis, deputado Eduardo Botelho (UB).

Fonte: Folha Max

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA