JUDICIÁRIO MT

Magistradas de MT participam de live que desmistificou métodos autocompositivos

Publicados

em


.
A presidente do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec), desembargadora Clarice Claudino da Silva e a juíza Cristiane Padim acompanhadas de membros do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e especialistas no Direito debateram, nessa quinta-feira (30 de julho), por quase 2 horas, sobre os métodos de autocomposição e resolução de conflitos.
 
A transmissão destacou a importância dos métodos de solução consensual de conflitos. “A mediação não é o futuro. É o presente. Uma função vital para o Judiciário e com a pandemia isso ficou muito claro. Essa pauta é elogiada por todos os lugares que passamos e as câmaras temáticas, o Nupemec e demais entidades fazem um trabalho espetacular. Pois há processos que não se resolvem com uma sentença, mas sim numa mesa de mediação”, ponderou presidente do Comitê Gestor da Conciliação do CNJ, conselheiro Henrique Ávila.
 
Para a desembargadora Clarice Claudino, o judiciário precisou se reinventar e os métodos consensuais são alternativas para essa modernização. “O Judiciário sempre estava com as portas abertas, sempre recebendo mais e mais processos e alargando as portas de entrada cada vez mais. Porém, percebemos que a porta de saída desses processos não era tão larga assim e ficamos estrangulados. Então passando pela reinvenção, propus um trabalho que no inicio foi questionado. Mas desde muito tempo eu já havia percebido que em alguns casos a decisão judicial provocava muito mais mal do que bem à sociedade”, avaliou a presidente do Nupemec.
 
A juíza Cristiane que é coordenadora do Núcleo e do Centros Judiciários de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejuscs) do Segundo Grau, destacou que apesar do Nupemec ter sido criado em 2011 o trabalho de convencimento sobre os novos métodos é hercúleo. “Nós fizemos muito, continuamos fazendo e vamos fazer mais. Porque o campo é muito vasto e estamos no momento de reinvenção”, comentou.
 
A transmissão online contou também com a mediação do vice-presidente do IAMT, Evandro César; e das participações da presidente da Comissão de Mediação do IAMAT, Meire da Costa Marques; Instrutor em mediação pelo CNJ, Guilherme Bertipaglia; e os advogados Wellington Andrade e Rafael Gonçalves.
 
 
Ulisses Lalio
Coordenadoria de Comunicação do TJMT
 
 
 

publicidade

publicidade

POLICIA

POLÍTICA MT

publicidade

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA