POLÍTICA MT

Max admite mudar “time” na AL de MT

Publicados

em

 

O novo presidente da Assembleia Legislativa (AL), Max Russi (PSB), disse que seguirá o trabalho deixado por Eduardo Botelho (DEM) de muito diálogo e conversa com os deputados e o governo Mauro Mendes (DEM). Apesar da continuidade dos trabalhos, o parlamentar afirmou que irá trocar nomes em alguns cargos administrativos.

Russi confirmou que deverá realizar algumas mudanças na administração do Legislativo com a troca de comando de alguns cargos. Porém, afirmou que irá conversa com a Mesa Diretora sobre o assunto. “Nesses dias que a casa ficará fechada, nós vamos estar discutindo com a mesa. Semana que vem poderá ter novidade”.

O deputado também afirmou que a sua primeira missão como presidente será tentar conter o avanço da pandemia dentro da Assembleia. Segundo ele, vai manter a decisão de fechar o Parlamento estadual por 10 dias a partir desta quinta-feira (25).   “A Assembleia vai ficar fechada para diminuir os casos de covid-19 aqui dentro. Essa decisão foi coletiva, recomendada pela Comissão de Saúde da Assembleia e vamos seguir”.

Ele pretende seguir o papel de conciliador entre Estado e Casa de Leis, assim como Botelho fez em suas gestões como presidente. “Vamos levar os  anseios e cobranças dos deputados ao governo. Aquilo que os deputados querem fazer nas suas  regiões, nas suas bases, e o governo dessa forma  poder fazer os encaminhamentos e gastar o dinheiro da melhor forma possível”.

Russi elogiou a postura do deputado Allan Kardec (PDT) que afirmou que poderá renunciar ao cargo paras contemplar o deputado estadual Valdir Barranco (PT) , que se encontra entubado em uma UTI em São Paulo por conta da covid-19. “Allan Kardec de forma muito madura disse que se o Barranco quiser, ele abre mão, não é apegado a cargo. É uma atitude nobre. Então se ocorrer, ele vai renunciar e faremos uma nova eleição para este cargo”.

Com 20 votos, o deputado Max Russi (PSB) foi eleito o novo presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso. O pleito foi realizado após decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes, que cancelou a disputa anterior e determinou a saída de Eduardo Botelho (DEM) da presidência.

A Mesa Diretora é composta pelos deputados Dilmar Dal Bosco (DEM) na 1ª vice-presidência, Wilson Santos (PSDB) na 2ª vice-presidência, Eduardo Botelho (DEM) na 1ª secretaria, Janaina Riva (MDB) na 2ª secretaria, Delegado Claudinei (PSL) na 3ª secretaria e Allan Kardec (PDT) na 4ª secretaria

 

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA