POLÍTICA MT

Mendes aceita desafio de Bolsonaro se o Governo Federal quitar débitos referente ao FEX

Publicados

em

Logo após ser desafiado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), a reduzir o ICMS dos combustíveis, o Governador Mauro Mendes (DEM), realizou uma contraproposta nesta segunda-feira (10), prometendo atender a demanda na condição de que o Governo Federal quite os débitos relativos ao Auxílio Financeiro de Fomento às Exportações (FEX).

Segundo Mendes, para Mato Grosso reduzir é preciso que o Governo Federal custeie todas as perdas do Estado ocasionadas pela Lei Kandir e o não pagamento do FEX 2018 e 2019.

“O desafio do presidente significa abrir mão no Estado de 25% de receita do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Na União o Pis e Confins dos combustíveis representa apenas 2% da receita. Muito desproporcional”, justificou Mauro em suas redes sociais.

No último dia (5), Bolsonaro afirmou que “zeraria” os tributos federais que incidem sobre os combustíveis caso os governadores façam o mesmo com o ICMS. “Eu zero o federal se eles zerarem o ICMS. Está feito o desafio aqui agora. Eu zero o federal hoje, eles zeram o ICMS. Se topar, eu aceito”, disse presidente. .

Leia Também:  Programa “Condutor Ativo” permitirá que usuários fiscalizem manutenção de rodovias

No dia da visita à Assembleia Legislativa, Mauro foi interrogado por jornalistas sobre o assunto.

“Esta colocação feita pelo presidente Jair Bolsonaro é muito boa de ouvir, mas na prática ela é impossível de ser implementada. É a mesma coisa de propor para cortarmos uma perna, enquanto ele irá cortar o seu dedinho”, respondeu Mauro.

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA