MANCHETE 2

Mendes adia anúncio de apoio na eleição para senado afim de evitar “ciúmes”

Publicados

em

O governador Mauro Mendes (DEM) declarou nesta terça-feira (18) que não vai deixar de manifestar apoio a algum de seus aliados na eleição suplementar, mas que por enquanto vai manter o estado de “neutralidade”.

 

De acordo com o parlamentar, esta decisão é para não criar um ambiente desconfortável dentro da base. “Uma possível declaração de apoio poderia causar também ciúmes nos outros. Não há decisão que possa gerar pessoas que fiquem contentes e pessoas que fiquem descontentes. Então, nesse momento, o mais sábio é que eu continue cuidando de Mato Grosso. A eleição tem passos e datas definidas, vamos esperar esses passos serem dados para ter um cenário completo”, esclareceu Mendes.

 

O partido de Mauro, Democratas (DEM) oficializou, nesta segunda (17) o ex-governador, Júlio Campos, como pré-candidato na disputa pelo senado. No entanto, existe outros nomes que compõem o grupo governista no Estado como o vice-governador, Otaviano Olavo Pivetta (PDT), do ex-candidato derrotado ao Senado, Carlos Fávaro (PSD) que também almejam o apoio de Mendes. 

 

O chefe de estado garantiu que a decisão será tomada no momento certo. “Como governador tenho um voto apenas, como cidadão eu vou dizer minha opinião, mas tem tempo para isso”, concluiu Mendes.

 

Leia Também:  Delegados de Mato Grosso ganham o maior salário do Brasil
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA