POLÍTICA NACIONAL

Militares prometem reação ‘mais dura’ caso ataques da CPI continuem

Publicados

em

Ministério da Defesa reagiu às ofensas do parlamento | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O presidente do colegiado, Omar Aziz, acusou as Forças Armadas de ‘falcatruas’ no governo; Ministério da Defesa reagiu

Integrantes da cúpula das Forças Armadas prometem reagir de forma “mais dura”, caso a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 continue atacando a corporação. É o que informou nesta quinta-feira, 8, o jornal O Globo, que ouviu membros da caserna em caráter reservado. Os militares não vão aceitar desrespeito, assegurou uma fonte, sem detalhar quais medidas serão tomadas.

O clima esquentou depois de o presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD-AM), acusar os membros das armas de envolvimento em supostas “falcatruas” no governo. Depois de a CPI atacar os militares, o Ministério da Defesa emitiu uma nota de repúdio. Aziz foi ao plenário da Casa para reiterar as acusações e provocar a caserna. “Pode fazer 50 notas contra mim, só não me intimida”, disse, na noite da quarta-feira 7.

Leia Também:  PM flagra 1,3 mil pontos de aglomerações e aplica R$ 1,2 mi em multas

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA