Geral

Número de veículos sem combustível aumenta 18% na BR-163 em MT

Publicados

em

 

A falta de combustível interrompe uma viagem a cada duas horas na BR-163, em Mato Grosso, segundo dados da concessionária Rota do Oeste, que administra a rodovia. De janeiro a outubro deste ano, a concessionária atendeu 3.276 ocorrências por pane seca, 18,5% a mais que no mesmo período de 2020, quando foram registrados 2.764 atendimentos no trecho de 850,9 km sob concessão no estado.

O condutor comete ainda uma infração de trânsito média, segundo o Código Brasileiro de Trânsito (CTB). O gerente de Operações da Rota do Oeste, Wilson Ferreira, relata que refletem nesse cenário fatores, como a falta de programação da viagem, a distância entre os postos de combustíveis em algumas regiões da BR-163, o desconhecimento sobre a autonomia do veículo ou mesmo a falta de manutenção veicular, que resulta na ineficiência do marcador de bordo.

Outro fator importante identificado, de acordo com relato de motoristas atendidos pela Concessionária, é relacionado à tentativa de economizar no momento do abastecimento. Embora a economia seja importante, a segurança não pode ficar de lado. Um veículo parado na pista representa uma barreira e pode terminar atingido por outro condutor.

Leia Também:  Governo de MT vai construir 213 casas em Alta Floresta

Para prevenir que isso ocorra, a recomendação aos motoristas é que não adiem o abastecimento, se informem sobre os pontos de abastecimento e tenham conhecimento sobre o consumo médio do veículo. Em caso de problema no trecho sob concessão da BR-163, o motorista pode acionar a Concessionária pelo 0800 065 0163. O serviço é custeado pelo valor arrecadado nas tarifas de pedágio.

De acordo com o CTB, ter seu veículo imobilizado na via por falta de combustível é considerado infração média, que prevê multa de R$ 130,16 e quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Fonte: Folha Max

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA