POLÍTICA MT

Ouvidoria é instrumento prático de democracia direta, diz conselheiro

Publicados

em

 

Ouvidoria é instrumento prático de democracia direta. Ela garante a participação do cidadão no dia a dia das instituições. Essa participação, por sua vez, constitui-se em uma das principais e essenciais atitudes no exercício da cidadania e para  o fortalecimento e a evolução da democracia. Essa foi a manifestação do conselheiro Antonio Joaquim na sessão plenária desta terça-feira (02/03), após sua nomeação como Ouvidor Geral do Tribunal de Contas de Mato Grosso.

O conselheiro Antonio Joaquim agradeceu o presidente conselheiro Guilherme Maluf pelo  convite e nomeação para o cargo de Ouvidor Geral. Também fez questão de antecipar a expectativa de apoio e boa recepção de todo o corpo do TCE-MT nas demandas geradas a partir da Ouvidoria de Contas. Para o conselheiro, somente assim será garantida a efetividade da unidade e, ao mesmo tempo, a confiança e a credibilidade necessárias.

“Recebo esta designação para o cargo de Ouvidor Geral como uma missão nobre, importante. Tenham a certeza de que darei o melhor para que a Ouvidoria funcione de forma adequada”, assinalou o conselheiro.

Histórico

O conselheiro Antonio Joaquim disse que ficou profundamente emocionado e agradecido com a manifestação feita na sessão plenária pelo conselheiro corregedor Valter Albano da Silva, celebrando o seu retorno ao cargo e convalidando  o discurso feito naquela ocasião.

Albano disse que o discurso de Antonio Joaquim foi histórico e juridicamente impecável, de alto nível e de suprema grandeza institucional. “Eu não posso negar a honra que senti com os elogios do conselheiro Valter Albano”, afirmou Antonio Joaquim.

 

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA