REPÚBLICA

Pedido dos Irmãos Efromovich para deixar prisão domiciliar é negado por Fachin

Publicados

em


Edson Fachin, ministro do STF| Foto: Divulgação

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou um pedido apresentado pela defesa dos empresários Germán e José Efromovich para deixar a prisão domiciliar. Os dois foram detidos e se tornaram réus na Lava Jato por suspeita de corrupção em contratos de construção de navios com a Transpetro. A justificativa de Fachin é que a defesa ainda pode apresentar recursos ao Superior Tribunal de Justiça e, por isso, o Supremo não pode avaliar o caso no momento. No habeas corpus, os irmãos Efromovich pediam a revogação do decreto de prisão para que ambos pudessem responder em liberdade. A dupla está cumprindo a prisão em casa por integrar o grupo de risco do novo coronavírus. Segundo os advogados, não há contemporaneidade entre os crimes apurados pela Lava Jato e a prisão dos empresários.

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA