POLÍTICA MT

PF cumpre mandado em MT em ação contra tráfico internacional

Publicados

em

 

A Polícia Federal de São Paulo realizou nesta quinta-feira (18) uma operação contra uma organização criminosa que atuava no tráfico internacional de cocaína. O grupo tinha um navio próprio que era usado para transportar a droga ao exterior.

Foram cumpridos 36 mandados de busca e apreensão, 6 mandados de prisão preventiva, 4 mandados de prisão temporária e 7 mandados de interdição de atividade econômica nos estados de São Paulo, Bahia, Mato Grosso, Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul.

As investigações tiveram início em janeiro de 2021. À época, a PF descobriu a existência de organização criminosa que enviava remessas de cocaína para Europa, principalmente, por embarcações transoceânicas.

Em outubro de 2020, os investigadores interromperam o envio de 2.700 kg de cocaína por navio que saiu do Porto de São Sebastião (SP) para Cadiz (Espanha).

Parte da droga, o equivalente a 1.500 kg foi apreendida durante fiscalização no Brasil e 1.200 kg na Espanha após comunicação da PF às autoridades policiais daquele país.

Leia Também:  MP retoma atividades presenciais em MT

Os mandados foram expedidos pela 6ª Vara Federal de São Paulo e incluem o sequestro de 28 bens imóveis (localizados em 4 Estados), diversos veículos (incluindo carros avaliados em mais de R$ 600 mil), além de valores em contas bancárias de 53 pessoas físicas e jurídicas (incluindo contas abertas em Portugal e na Bélgica). Os bens apreendidos durante as investigações são estimados em R$ 50 milhões.

Também foi determinada a apreensão e retenção de um navio que seria utilizado no transporte transoceânico de cocaína e a interdição da atividade de uma rede de postos de combustível na Bahia.

Foram quebrados os sigilos bancário e fiscal de 66 pessoas, incluindo 39 pessoas jurídicas suspeitas de serem utilizadas pelos investigados para prática de lavagem de dinheiro.

Cerca de 150 policiais federais e 8 servidores da Receita Federal participam da ação.

A operação foi batizada de Calvary em alusão ao cemitério no qual Don Corleone, do filme “O Poderoso Chefão I”, foi sepultado. De acordo com a PF, o chefe do grupo era chamado pelos demais de “Don”.

Leia Também:  Servidor exclusivamente comissionado pode ser exonerado durante licença
Fonte: Folha Max

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA