CIDADES

Por exigência de Emanuel, veículos com baixa emissão de poluentes também farão parte do transporte coletivo

Publicados

em


A entrega dos 144 novos ônibus, promovida nesta terça-feira (03) pelo prefeito Emanuel Pinheiro, representa um novo marco para o transporte coletivo da Capital. Um dos pontos que chamam a atenção nesse processo de modernização iniciado a partir da nova licitação é a integração da chamada “Frota Limpa” no sistema que atende, atualmente, cerca de 260 mil cuiabanos diariamente.

Conforme o edital que serviu como base para realização da Concorrência Pública nº 005/2019, em um prazo máximo de seis meses após o início de operação, as concessionárias vencedoras devem implantar quatro ônibus, zero quilômetros, do tipo “Padron”, com baixa emissão de poluentes locais e de CO2. Os veículos funcionarão mediante constantes testes e avaliações, visando à ampliação do número ao longo do contrato.

A iniciativa de inserir esse tipo de ônibus na frota de 380 veículos da Capital tem como objetivo promover o aperfeiçoamento técnico e operacional do serviço público de transporte coletivo, adotando tecnologias que causem menor impacto no meio ambiente. A política de sustentabilidade é, inclusive, uma das marcas da gestão Emanuel Pinheiro que, desde 2017, tem implantado uma série de ações nessa área.

Leia Também:  Rodízio de veículos e serviços, aumento do toque de recolher: confira lista com as principais medidas do novo decreto

“Esse processo de sustentabilidade no transporte público foi iniciado ainda no nosso primeiro mandato, com a entrega da Estação Alencastro. Uma estrutura moderna, com energia renovável e que se tornou uma referência de modernidade, inovação e respeito ao cidadão. Avançamos com novas estações, novos abrigos e agora estamos completando com a frota de ônibus. Cuiabá merece o melhor e nós lutamos por isso”, relata o prefeito.

A distribuição inicial da Frota Limpa entre as vencedoras de cada lote da licitação acontece da seguinte forma: Viação Paraense LTDA (Lote 1) deve fornecer um ônibus elétrico; Rápido Cuiabá Transporte Urbano LTDA (Lote 2) deve fornecer um ônibus híbrido; Caribus Transportes e Serviços LTDA (Lote 3) disponibilizará um ônibus elétrico; e Integração Transporte LTDA (Lote 4) mais um híbrido.

Para garantir o acompanhamento completo do desempenho desses veículos em Cuiabá, as concessionárias devem enviar mensalmente à Prefeitura um relatório sobre o funcionamento da Frota Limpa. O levantamento tem que conter informações como o consumo de energia e óleo diesel, quilometragem percorrida, quantidade de passageiros transportados, histórico de falhas, tempo de carregamento (elétrico), entre outras.

Leia Também:  60% faltam a provas do Enem em MT

“Os veículos da Frota Limpa respeitarão a idade média de no máximo seis anos e nós faremos um minucioso acompanhamento. Com as informações fornecidas poderemos avaliar viabilidade para implantação de novos ônibus ao longo do contrato, o quanto isso gerou impacto positivo no meio ambiente e também na qualidade de vida da população cuiabana”, explica Emanuel Pinheiro. 

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA