MANCHETE 2

Prefeito se declara preocupado “com destemor da população” , mas desconsidera crise financeira na capital

Publicados

em

O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB), afirmou na manhã deste sábado (11), em entrevista à CNN, que deve adotar medidas duras contra os comerciantes,  que não  obedecerem suas ordens de se manterem fechados, na Capital.

O prefeito, ao contrário dos gestores de cidades vizinhas, não está considerando as dificuldades econômicas que os mais pobres passam nesse momento.

Desconsidera ou não se sensibiliza, com os mais de 80% dos cuiabanos dependentes  de sua produção diária para manter sua subsistência. Esse estado de coisas podem levar nossa capital a um colapso social.

Emanuel declarou estar preocupado com o ‘destemor da população’ em relação aos problemas sérios causados pelo vírus, mas não considera que  suas decisões duras e inflexíveis, levarão grande maioria da população a falência financeira.

O gestor municipal, de certa forma, confunde destemor com necessidade de sobrevivência.

Mesmo com apenas 60 casos confirmados de coronavírus na capital, o prefeito mantém sem trabalho e refém de suas decisões praticamente 650 mil pessoas.

Leia Também:  Estado prevê queda de 40% na arrecadação e admite atrasar salários: "não tem outro jeito"

Confira matéria na íntegra a matérias da CNN:

Com duas mortes e 112 casos confirmados em Mato Grosso, a prefeitura de Cuiabá anunciou nesta semana que irá multar os estabelecimentos comerciais que insistirem em abrir durante o período de isolamento social. Em entrevista à CNN, o prefeito Emanuel Pinheiro disse que é preocupante a falta de medo dos habitantes da capital em relação ao COVID-19.

“Ainda estamos em um momento de práticas preventivas e informativas, mas já estamos na segunda semana e daqui pra frente pretendemos agir de uma forma mais pedagógica especialmente com algumas atividades econômicas e com alguns setores da sociedade em geral que ainda teimam em descredenciar a gravidade e a seriedade da pandemia”, afirmou Pinheiro.

Segundo ele, Cuiabá segue rigorosamente os protocolos da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde, mas a Capital também registra uma quebra voluntária do isolamento social.

“Todas as nossas medidas têm base técnico-científicas e apesar de nos dez primeiros dias tivermos êxito no isolamento social, notamos como nos últimos cinco dias houve um relaxamento generalizado e um destemor por parte da população [sobre o Covid-19], que me preocupa bastante.”

Leia Também:  "Mãe Dináh está acertando mais", diz governador sobre estudo da UFMT

O prefeito detalhou que segue em processo de conscientização junto aos cuiabanos para alertar sobre a seriedade do novo coronavírus. “Apenas se comprometendo a mudar um pouco os seus hábitos e a sua vida, respeitando o isolamento social para proteger os grupos de risco, é que conseguiremos conter o avanço [do novo coronavírus] nessa fase inicial [de propagação].”

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA