POLÍTICA MT

Primeira-dama chama Emanuel de “mentiroso” e confessa vergonha por apoio em 2016

Publicados

em

 

A esposa do governador Mauro Mendes (DEM), a primeira-dama Virginia Mendes, qualificou o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) de “mentiroso” ao expor seu arrependimento ao ter ajudado a eleger emedebista no último pleito. A crítica veio através de um post no Instagram onde Vírgia comentava sobre a defasagem do projeto “Siminina” na atual gestão.

A iniciativa foi implantada na administração do apresentador e candidato a prefeito, Roberto França (Patriota). Segundo ela, o projeto contava com 1.500 crianças e adolescentes, em 17 unidades, quando Mendes assumiu o Palácio Alencastro em 2012.

“É preciso deixar claro que tudo isso são fatos, não são números maquiados. Vejo divulgações atualmente que o Siminina tem 1.600 meninas, um crescimento de 100 crianças em 4 anos. Acho muito pouco para quem assumiu com tantas promessas. Dizer que a atual gestão assumiu o programa com 200 crianças é uma mentira. E isso me deixa triste, pois todos sabem que isso não é verdade”, disparou.

O texto foi acompanhado de uma foto onde Virginia aparece ao lado da ex-primeira-dama de Cuiabá, Iraci França, esposa de França. A primeira-dama rasgou elogios a Iraci, que foi a grande idealizadora do projeto social.

“Uma coisa que prezo muito nas pessoas estando ou não em cargos públicos é a honestidade e a capacidade de agregar, de reconhecer as boas ações. E faço isso publicamente à ex-primeira-dama de Cuiabá, Iraci França, uma mulher que admiro muito em razão do trabalho que executou ao lado do prefeito Roberto França”, pontuou.

Por fim, ela ainda fez questão de declarar seu apoio a candidatura do apresentador. “Tenho certeza que Roberto e Iraci vão dar continuidade e fazer muito mais pelas meninas do Siminina e por Cuiabá. Eles têm experiência e já provaram que sabem fazer, são honestos. Por isso têm o meu voto de confiança e o meu apoio total”, afirmou.

PALETÓ

Em seu post, a primeira-dama ainda lembrou o episódio em que Emanuel foi gravado supostamente recebendo dinheiro de propina do ex-governador Silval Barbosa (sem partido) dentro do palácio Paiaguás à época em que era deputado estadual. “Sinto tristeza e arrependimento de ter ajudado a eleger uma pessoa que saiu em rede nacional com os bolsos do paletó caindo dinheiro. Infelizmente ainda temos algumas pessoas que não reconhecem as boas práticas e querem assumir o crédito sozinhas. Eu, pelo contrário, agradeço e destaco todo o apoio e sou grata demais aos que somaram conosco e juntos tornamos o Siminina como um dos melhores programas de fortalecimento de vínculos da Assistência Social de Cuiabá”, desabafou.

 

Fonte: Folha Max

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA