Geral

Shopping adota medidas contra coronavírus e pede reabertura

Publicados

em

O Shopping 3 Américas encaminhou um ofício à Prefeitura de Cuiabá solicitando a reabertura do empreendimento na próxima semana. No documento, assinado pelo sócio diretor do empreendimento, Jean Clini, são elencadas as razões que legitimam a medida e que demonstram, sob diversos aspectos, que o shopping está preparado para retomar seu funcionamento respeitando as orientações dos órgãos de Saúde relativas à pandemia do coronavírus.

Jean destaca que a reabertura poderia ser feita com uma série de procedimentos, inclusive a sanitização, três vezes por dia, de todas as áreas do shopping.

“Estudamos e desenvolvemos uma série de medidas que embasam nosso pedido. Reduzimos para quatro o número de entradas do shopping, para controlar o fluxo de pessoas, teremos a higienização das mãos e dos calçados dos clientes, limitamos o número de pessoas em cada loja, respeitando o espaçamento adequado e trabalharemos com seguranças e fiscais que farão a orientação para evitar eventuais aglomerações”.

Sobre a sanitização, o diretor do 3 Américas explica que ela poderia ocorrer em três momentos ao longo do dia.

“Todos os espaços do mall serão higienizados antes da abertura do shopping. Às 16 horas, o empreendimento será fechado e o procedimento repetido com a reabertura ocorrendo às 16h45. E, logo após o fechamento, à noite, a sanitização ocorrerá novamente”.

Leia Também:  Gilberto Figueiredo ressalta atuação de servidores da Saúde no combate à pandemia

Jean garante que com todas estas medidas, visitar o shopping será mais seguro para os clientes do que a ida a empresas que seguem abertas, protegidas pelo decreto municipal.


Espaço

Além de todos os procedimentos que poderiam ser adotados, o diretor do shopping apresenta uma série de argumentos que justificam a reabertura, um deles o demonstrativo de circulação de clientes do ano passado.

 

“No nosso caso, a circulação média de pessoas em 2019 foi de quase 20,3 mil clientes ao dia, para uma área de 63 mil m². Nos outros três shoppings os números não são muito diferentes e chegamos a 80 mil pessoas. Dividindo este número pelos 554 mil metros quadrados de área dos quatro empreendimentos, temos uma pessoa a cada 7m², um espaço bem maior que o 1,5m² estipulado pelos órgãos responsáveis pela Saúde”.

 

Outro documento que corrobora com os argumentos é o demonstrativo de uma operadora de cartões de crédito.

 

“Embora o comércio tenha sofrido uma queda de 65% no movimento, segmentos como supermercados e drogarias tiveram uma elevação nas vendas em 20%. Fica claro que o público dos shoppings apenas mudou para outros estabelecimentos e que houve nestes lugares uma migração do fluxo”, salienta Clini.

Leia Também:  Morre Zé do Caixão aos 83 anos

 

Valorização

 

Paralelo à reabertura dos shoppings, seria feita uma campanha para valorizar o comércio regional, incentivando os consumidores a não se deslocarem de uma região a outra da cidade.

 

“Foi este, justamente, o entendimento da prefeitura na campanha de vacinação, dividindo a cidade em três regiões, tornando os empreendimentos pontos de vacinação, fazendo assim com que não houvesse o deslocamento”, pontua o diretor do 3 Américas.

 

Com todas as medidas, aponta Jean, seria possível criar um ambiente saudável e sustentável, aliando a economia e a saúde.

 

“Temos um número de leitos bem acima do recomendado, outro fator que possibilita a retomada gradual do comércio. E precisamos nos lembrar que o colapso econômico virá fatalmente antes de um possível  colapso na Saúde”, finaliza o diretor.

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA