Geral

Para evitar explosão do desemprego e quebra de pequenas empresas, Prefeito baixa decreto afrouxando quarentena

Publicados

em

Prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PTB), baixou decreto, de nº 7.850 , afrouxando a quarentena do comércio  na capital de Matogrosso.

Sob pressão da sociedade e especificamente dos comercialmente que necessitam reabrir suas portas, sob risco iminente de quebra e consequente explosão do desemprego, Pinheiro resolveu liberar uma série de atividades ao retorno , que por critérios técnicos e necessidade dos cuiabanos devem voltar a funcionar.

Veja a baixo o artigo do decreto nº 7.850 que e numera as atividades que poderão reabrir as duas portas.

§2o O fechamento previsto no caput deste artigo não se aplica aos seguintes estabelecimentos e atividades:

I – clínicas médicas e estabelecimentos hospitalares;
II – empresas vinculadas ao Serviço Auxiliar de Diagnóstico e Terapia – SADT;
III – clínicas veterinárias e clínicas odontológicas em regime de emergência;
IV – supermercados e congêneres, tais como padarias e açougues, vedado, em qualquer caso, o consumo dentre do estabelecimento;
V – farmácias e laboratórios;
VI – funerárias e serviços relacionados;
VII – bancos, lotéricas e transporte de numerário;
VIII – distribuidores de água e gás;
IX – serviço de segurança privada;
X – serviços de taxi e aplicativo de transporte individual remunerado de passageiros; XI – lavanderias e serviços de higienização;
XII – lojas de venda de materiais para construção;
XIII – distribuição e comercialização de combustíveis e derivados;
XV – transporte de cargas de qualquer espécie que possam acarretar desabastecimento de gêneros necessários à população;
XIV – serviços de callcenter e Atendimento remoto e/ou telefônico por empresas de serviços de internet (proibido atendimento no local);

Leia Também:  Camera filma advogado sendo assassinado em Juara-MT veja video

XVI – produção, distribuição, comercialização e entrega, realizadas presencialmente ou por meio do comércio eletrônico, de produtos de saúde, higiene, alimentos e bebidas;
XVII – borracharias e Oficinas de manutenção e reparos mecânicos de veículos automotores, excetuadas as oficinas de lanternagem e pintura;
XVIII – Empresas de construção civil, sem atendimento ao publico;
XIX – Agropecuárias, com venda de insumos, medicamentos e produtos veterinários; XX – Pet shops, que prestam serviços veterinários e/ou revendam medicamentos veterinários ou produtos saneantes domissanitários;
XXI – correios;
XXII – comércio estabelecido de produtos naturais, bem como de suplementos e fórmulas alimentares, sem consumo no local;
XXIII – fabricas e lojas de bolos caseiros e panificados, proibido o consumo no local; XXIV – templos religiosos de qualquer crença, poderão manter suas portas abertas simbolicamente, sendo vedada a celebração de cultos, missas e rituais;
XXV – lojas de cosméticos, perfumaria e higiene pessoal

Essa redação, obteve informações, que o processo de afrouxamento, de se acelerar a partir da próxima segunda, dia 30 de março.

Leia Também:  Bandido escala prédio para praticar furtos em Cuiabá

A prefeitura objetiva, com esse afrouxamento, diminuir o máximo possível o impacto negativo nos empregos e na saúde financeira das empresas cuiabanas.

Propaganda
15 Comentários

15 Comments

  1. Hortência disse:

    Graças a Deus 🙏
    O povo já foi orientado de como se cuidar, já se recolheu no período mais crítico e agora as cidades e o país precisam se movimentar para não aumentar o número de desempregados.

  2. José Vicente disse:

    Ou seja: tá tudo liberado!!!
    Kkkkk

  3. Fladmir Silva disse:

    Esse debilóide cérebro de Noz causará o maior aumento de casos de COVID-19 do Brasil. Se vende a empresários gananciosos que colocarão seus funcionários em risco e eles mesmos estarão em casa se cuidando.

  4. Alaete de Araújo disse:

    E nós comerciante de pequeno porte do ramos de restaurante que pagámos nossa imposto ,como ficamos sem vender, loja enfim

  5. Regina disse:

    Deve haver um procedimento para cada empresa Monitorar a entrada dos clientes de maneira a não haver tumulto. Cada comércio aderir às normas de higienização local constante , para cada. 2 clientes atendidos. E que todos utilizem máscaras.

  6. Ana Laura disse:

    Quer evitar o desemprego, mas evitar o colapso do sistema de saúde não né?
    Se não manter esse povo em casa, não vai sobrar gente pra preencher as vagas de emprego qu ficarão em aberto!

  7. Débora disse:

    Acho que ainda é cedo para essa atitude.

  8. Florisvaldo Pereira de Souza disse:

    Sou contra afrouxamento,Sistema Capitalista Brasileiro é mto cruel parece tem cofre no Peito,não estão preocupado falta sensibilidade,esquecem essencial é a Vida não o Econômico este meu pensamento.
    Florisvaldo Souza.

  9. Carlito olímpio da silva disse:

    Acho q cedeu muito este pessoal q vai trabalhar eles quer ficar como bucha de canhão algumas coisa eu concordo mais q de segurança ao trabalhador com este aflochamento vai colocar muitos em risco maior ..kd ação dos governos pras empresas estão todas no mesmo barco boleto impostos folha salarial e sem faturamento…..vai quebrar 90 % das empresas ninguém tinha reserva de caixa..o que fazer ??

  10. O povo não estão obedecendo

  11. Willie disse:

    Qual o é o novo decreto agora?

  12. Todos estão apoiando e dando uma parcela para melhora,caindo o seu faturamento, tendo alguns que não estão tendo receita.
    A nossa pergunta e fica para todos, onde está a parcela dos governantes, altos salários e estão recebendo, para este pandamia? Não se ouve nada e estamos em época de Declaração de Impostos de Renda, tem algo neste sentido? Os contadores são obrigados a trabalharem!! Nós Eleitores, devemos nos lembrar e dar o retorno em não votar e nem aparecer nas URNAS.

  13. Temos que parar com moderacoes, não estamos em pais comunista e nem em didadura.

  14. Eduardo DS disse:

    Mais do que na Hora. Siga o PRESIDENTE do BRASIL.!
    E se quiser ajudar ! Baixe os impostos, pois a quebradeira poderá ser grande!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA