POLÍTICA MT

Sob protesto, Câmara decide se cassa ou não mandato de Abílio

Publicados

em

Cassação foi aprovada pela Comissão de Ética; CCJ diz que não houve direito à ampla defesa

Fonte: Midia News

Os vereadores de Cuiabá decidem na manhã desta sexta-feira (6) – em sessão extraordinária – se cassam ou não o mandato do colega Abilio Junior (PSC). Nos bastidores, a perda de mandato é tida como certa já que, para isso, são necessários 13 votos e já haveria ao menos 14 contra ele.

Antes mesmo da sessão ter início, dezenas de pessoas fizeram um protesto no sagão da Câmara por terem sido impedidas de acompanhar a sessão das galerias da Casa.

A determinação para vetar a entrada no local é da Mesa Diretora.

A maior parte dos manifestantes, é contrária à cassação.

Abílio responde a um processo por quebra de decoro. Na Comissão de Ética, o relatório foi pela perda do mandato. No entanto, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) o parecer foi pela anulação do processo, sob a alegação de “vícios insanáveis”.

Leia Também:  Urgente: Laboratório chinês foi causador do novo coronavírus

Na sessão de hoje, os vereadores podem votar pela derrubada do parecer da CCJ (desde que obtenham 13 votos). Na sequência, podem decidir pela perda de mandato do opositor.

Veja os principais trechos da sessão:

“Uso da máquina” – (Atualizada às 8h34) 

Ainda antes de a sessão ter início, o vereador Abílio afirmou que apenas servidores da Câmara e da Prefeitura de Cuiabá estão sendo autorizadas a entrar na galeria.

“Estão usando a máquina pública pa6ra colocar só em cima. Subimos e mostramos essas pessoas. Lá tem vagas disponíveis, a população está querendo entrar e não deixam”, reclamou o vereador.

Ainda conforme ele, há uma lista como nomes autorizados a ficarem no local. “Estão esperando chegar servidor aqui pra entrar e sentar lá, tem lista pré-aprovada. Um absurdo”.

Leitura de parecer – (Atualizada às 8h47)

Pelo rito da Casa, os vereadores devem, primeiramente, votar o relatório da CCJ que, por 2 votos a 1, pediu a nulidade do processo movido contra Abílio.

Desta forma, o vereador Adevair Cabral (PSDB) faz a leitura do parecer feito pela comissão – sob relatoria de Wilson Kero Kero (PSL) – e de toda a reunião da comissão, ocorrida na última quarta-feira (4).

Leia Também:  Um dia depois de pedir endurecimento, Mauro curte noite de aglomeração

A sessão está sendo transmitida pelos canais oficiais da Câmara e, enquanto Adevair faz a leitura, é possível escutar as manifestações de populares.

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA