MANCHETE

STF nega trancar inquérito contra conselheiro do TCE

Publicados

em

Valter Albano diz que é submetido a constrangimento ilegal por investigação que já dura quatro anos.

  O Supremo Tribunal Federal (STF) negou na terça-feira (23) pedido de liminar em habeas corpus para trancar um inquérito da Polícia Federal que investiga o conselheiro Valter Albano por suspeita de corrupção. A decisão foi dada pelo ministro Ricardo Lewandowski que já encaminhou pedido de parecer da Procuradoria Geral da República (PGR).

O pedido principal do habeas corpus é a alegação de excesso de prazo nas investigações a respeito de acusações feita pelo ex-governador Silval Barbosa no acordo de colaboração premiada homologado com o STF.

De acordo com o ex-governador, foram pagos R$ 53 milhões em propina aos sete conselheiros do TCE, o que é negado veementemente por todos.

Anteriormente, a ministra Cármen Lúcia negou pedido do conselheiro José Carlos Novelli, que também tenta discutir possível excesso de prazo para conclusão do inquérito.

Os conselheiros são suspeitos pela prática dos delitos de corrupção passiva, sonegação de renda, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Leia Também:  Depois de 70 dias foragido, empresário alvo do Gaeco se entrega em Cuiabá

Com mais de quatro anos de investigação, jamais houve oferecimento de denúncia pela Procuradoria Geral da República.

 

 

Fonte: Folhamax

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA