REPÚBLICA

STJ mantém condenação, mas reduz pena de Eduardo Azeredo

Publicados

em


Ex-governador de Minas e ex-presidente do PSDB Eduardo Azeredo| Foto: Agência Brasil

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) manteve nesta terça-feira (11) a condenação do ex-governador de Minas Gerais Eduardo Azeredo no processo que ficou conhecido como mensalão tucano. No entanto, a 5ª Turma do tribunal reduziu a pena de 20 para 15 anos, sete meses e 20 dias de prisão pelos crime de peculato e lavagem de dinheiro. Ao julgar recurso da defesa, os ministros entenderam, por unanimidade, que a Justiça mineira aumentou duas vezes a culpabilidade de Azeredo pelo fato de ele ser governador, ocasionando dupla punição. Dessa forma, o tempo de condenação foi revisto pelo colegiado. Ex-governador de MG e ex-presidente nacional do PSDB, Azeredo foi denunciado pelo suposto envolvimento em um esquema de corrupção voltado para beneficiar sua campanha de reeleição em 1998. Foi acusado de desviar cerca de R$ 3 milhões de três estatais mineiras. Azeredo foi preso em maio de 2018 para iniciar o cumprimento da pena, mas foi solto em novembro passado, após decisão do STF que considerou inconstitucional a execução de condenações em segunda instância.

Leia Também:  Assessoria de Cid Gomes diz que senador foi atingido por disparo de arma de fogo

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA