MATO GROSSO

Suspeito pela morte de mulher encontrada despida em construção é preso pela Polícia Civil

Publicados

em


A Polícia Civil prendeu em Rondonópolis (220 km ao sul de Cuiabá) o homem suspeito pelo homicídio de uma mulher que foi morta na última semana, em uma construção no bairro Parque Universitário. O homem de 32 anos foi preso no final da tarde de terça-feira pela equipe da Delegacia de Homicídios de Rondonópolis, em cumprimento a um mandado de prisão temporária.

A vítima, ainda não identificada, foi encontrada despida no dia 09 de fevereiro em uma casa que está em obras.

A delegada Juliana Buzetti instaurou inquérito para apurar o crime e a partir de informações coletadas pela equipe de investigação, a Polícia Civil chegou à identificação do suspeito pelo crime. Foi representada pela prisão dele, deferida pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Rondonópolis.

O suspeito foi preso em seu local de trabalho, uma borracharia no mesmo bairro onde ocorreu o crime. Na casa dele, os policiais civis cumpriram um mandado de busca e apreensão e recolheram as roupas que ele vestiu no dia do crime e um aparelho celular. O material apreendido passará por exame pericial e por análise.

Leia Também:  Carlinhos Brown se pronuncia sobre morte de ex-participante do The Voice

A Justiça também autorizou a coleta de material biológico do suspeito para a realização de exame de confronto de DNA.

Frieza

Em depoimento à delegada, ele confessou o crime e disse que usou um pedaço de madeira e uma lixadeira para matar a vítima. O suspeito alegou ainda que cometeu o crime porque, segundo ele, a mulher teria desferido um tapa em seu rosto.

Agindo com frieza, durante o depoimento o suspeito disse que ficou com medo de ser identificado pelo DNA e por isso comprou álcool, voltou ao local do crime e ateou fogo ao corpo da vítima e, depois que ela já estava morta, ainda deu chutes na mulher. Ele não admitiu o abuso sexual e disse não se lembrar se manteve relação com a vítima.  

O inquérito segue em andamento para reunir outras informações necessárias ao esclarecimento do crime. O suspeito deve ser indiciado por estupro e homicídio triplamente qualificado (feminicídio e com emprego de meio cruel e para garantir ocultação de crime).

Depois da formalização da prisão, o homem foi encaminhado para a Penitenciária Major Eldo Sá Corrêa.

Leia Também:  Mulher recebe mensagens racistas de ex-sogra ofendendo a filha dela

O suspeito possui condenações anteriores por roubo, tentativa de furto, tráfico e estupro. Em 2014 foi preso em flagrante por um estupro cometido no mesmo bairro onde mora e trabalha, contra uma mulher de 43 anos. À época, ele confessou o crime.

Fonte: GOV MT

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA