MANCHETE 2

Valtenir relembra “traição” e não vê Emanuel candidato pelo MDB

Publicados

em

 

O deputado federal Valtenir Pereira (MDB) afirmou que não há discussões dentro do partido sobre uma eventual candidatura do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, ao Governo do Estado nas eleições de 2022. Esse posicionamento também já foi externado por outras lideranças do emedebistas, a exemplo da deputada estadual Janaina Riva, que em julho deste ano disse publicamente que Emanuel é irrelevante ao MDB e nem fará falta, caso decida se desfiliar da legenda.

“Não tem discussão e não tem debate. Em 2018, nós conversamos e firmamos o compromisso de eleger Mauro Mendes governador e Otaviano Pivetta como vice-governador, e com isso a gente saiu vitorioso. Então, nós avançamos saímos de um déficit de R$ 3 bilhões que tinha o Estado. O governador reverteu a situação e hoje se tem R$ 4 bilhões em caixa ara fazer investimentos. Então, em time que está ganhando não se mexe e nós vamos estar ajudando o governador até 2022. Não tem discussão de candidatura a governador de Emanuel Pinheiro no MDB”, disse o deputado em entrevista à Rádio CBN Cuiabá.

Valtenir explicou que o objetivo da sigla é montar as chapas de deputados estaduais e federais. “Nós estamos organizando as chapas de deputados estaduais e federais. Já temos diversos nomes e podemos lançar até 16 federais e 48 estaduais na lei atual. O foco do MDB está em fazer uma chapa forte de deputados estaduais para eleger de 7 a 8 e fazer no mínimo três federais”, destacou.

Além disso, ele comentou que deve ser candidato a deputado federal nas próximas eleições e lembrou um caso antigo com Emanuel, no qual considera que foi ‘apunhalado pelas costas’. Pereira cita que, em 2016, se preparava para ser candidato a prefeito, mas acabou apoiando a candidatura de Pinheiro ao Palácio Alencastro. Já em 2018, Valternir disse que foi boicotado pelo gestor, que lançou seu filho, Emanuelzinho (PTB), à Câmara Federal.

Leia Também:  TCE flagra direcionamento, sobrepreço de 60% e suspende licitação em MT

“Vou ser candidato a deputado federal. Infelizmente, em 2018, fui traído e sacaneado, por isso perdi a eleição. Em 2016, eu era candidato a prefeito de Cuiabá e ninguém ousava a enfrentar o prefeito Mauro Mendes. No meio do caminho o deputado estadual, Emanuel Pinheiro, aceitou ser candidato e eu disse, se você quiser se candidato eu te apoio, mas preciso de apoio para minha reeleição em 2018. Eu fui para campanha, enfrentei o candidato Wilson Santos, defendi Emanuel, enfrentei o Maluf, o próprio Botelho e Pedro Taques. Fui escudo de Emanuel Pinheiro”, relembrou Valtenir.

“Quando chegou em 2018 ele lançou o filho. Pior que isso, quem deu o primeiro emprego ao Emanuelzinho foi o deputado Valtenir Pereira em sua assessoria. E ai o que acontece? Emanuel Pinheiro lança seu filho a deputado federal. Perdi as eleições por 5 mil votos. Ganhei foi um ‘traíra’ para lá na frente me dar uma facada nas costas”, acrescentou.

Por fim, o deputado afirma que não quer uma relação de proximidade com nenhum dos dois. “Não quero, é uma questão que eu vou tocar minha vida política e cuidar da minha eleição. Mas, é importante que as lideranças politicas que querem construir um projeto alternativo ao governador Mauro Mendes, saibam quem é Emanuel Pinheiro, saiba como ele se comporta. Ele fala uma coisa e faz outra, é importante deixar isso muito claro”, concluiu Pereira.

Leia Também:  TJ mantém lei que suspende cobrança de consignados na pandemia em Cuiabá
Fonte: Folha Max

POLICIA

POLÍTICA MT

PICANTES

ENTRETENIMENTO

MAIS LIDAS DA SEMANA